Seleção Monitoria Voluntária Laboratório de Turismo

A Coordenação do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo – Campus Jaguarão, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura de processo seletivo para Monitoria Voluntária para o Laboratório de Turismo.

Seleção de candidatos a Monitor Voluntário do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo – Campus Jaguarão.
Vagas: 3 vagas (Agenciamento de viagens; Eventos; Pesquisa).
Local: Laboratório de Turismo (LABORTUR).
Carga Horária: 8 horas semanais.
Turno: manhã e/ou tarde.
Cidade: Jaguarão/RS.
Duração: 1 ano podendo ser interrompida a qualquer momento ou prorrogada por igual período.
Requisitos: ser discente do curso, em conformidade com o item 3 deste Edital.
Observação: o estudante-monitor voluntário não terá nenhuma compensação financeira ou bolsa pelo exercício da Monitoria Voluntária.

Para mais informações leia o edital: EDITAL MONITORIA VOLUNTÁRIA – Laboratório de Turismo – 240818

Horários 2018/2

Prof. Alan Dutra de Melo – 4c
HISTÓRIA E CULTURA DE FRONTEIRA – JH0002 – 4c

Prof.ª Alessandra Buriol Farinha – 8c
PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TURISMO I – JT0005 – 4c
PROJETO APLICADO I – JT0024 – 4c

Prof. Alexandre Caldeirão Carvalho – 4c
MARKETING TURÍSTICO – JT0018 – 4c

Prof.ª Adriana Pisoni da Silva – 8c
GESTÃO DE EVENTOS – JT0009 – 4c
PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM GESTÃO DE TURISMO I – JT0031 – 4c

Prof.ª Alice Leoti Silva – 8c
ROTAS E ROTEIROS TURÍSTICOS – JT0011 – 4c
PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM GESTÃO DE TURISMO I – JT0031 – 4c

Prof.ª Ângela Ribeiro – 8c
TURISMO CULTURAL E MUSEUS – JH0005 – 4c
TURISMO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL – JT0008 – 4c

Prof.ª Cristina Pureza Duarte Boéssio – 2c
HOSPITALIDADE E LAZER – 2c

Prof.ª Patrícia Schneider Severo – 8c
EMPREENDEDORISMO – JT0028 – 4c
PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM GESTÃO DE TURISMO I – JT0031 – 4c

Prof.ª Vanessa Eliza Fischer – 14c
TURISMO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL – JT0008 – 4c
PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM GESTÃO DE TURISMO I – JT0031 – 4c
HOSPITALIDADE E LAZER – 2c
PROJETO APLICADO I – JT0024 – 4c

 

Novo calendário acadêmico e prazos para matrícula e ajustes

Atenção ao novo calendário acadêmico, em anexo, especialmente aos prazos para matrícula e ajustes:
26/07 a 12/08
Intervalo entre os semestres letivos regulares
27/07 a 11/08
Período Letivo Especial I 2018
31/07 a 06/08 
MATRÍCULA via WEB, realizada pelos discentes regulares e que solicitaram restabelecimento vínculo (exceto ingressantes), para o semestre letivo regular 2018/2.
31/07 a 08/08 
TRANCAMENTO TOTAL DE MATRÍCULA: Solicitação pelo discente, via web, para Trancamento Total de matrícula (exceto ingressantes), para o semestre 2018/2 e análise da Coordenação de Curso.
06 a 14/08 
FINALIZAÇÃO DOS DIÁRIOS DE CLASSE do Período Letivo Especial I Inverno 2018, pelo docente, no Portal do Professor – GURI.
REGISTRO DE NOTAS do Período Letivo Especial I Inverno 2018, pelo docente, no Portal do Professor GURI.
07/08
REGISTRO DE MATRÍCULA NO SIE das solicitações de matrícula via web para componente curricular referente ao semestre letivo regular 2018/2 (exceto ingressantes).
08 a 10/08
AJUSTE DE MATRÍCULA via WEB: Solicitação dos discentes via web para ajuste de matrícula referente ao semestre letivo regular 2018/2 (exceto ingressantes).
13/08 Início das aulas do segundo semestre letivo regular (2018/2) 
14/08
AJUSTE DE MATRÍCULA PRESENCIAL, referente ao semestre letivo regular 2018/2.
Às 16h na sala da coordenação do curso
(apenas para exceções, pois os ajustes devem ser realizados pela WEB)

Unipampa participa do Comitê de Fronteira Jaguarão-Rio Branco

A convite do  Vice-Consulado da República Federativa do Brasil em Rio Branco e o Consulado da República Oriental do Uruguai em Jaguarão os professores Alan Dutra de Melo e Adriana Pisoni, representaram o curso de Tecnologia em Gestão de Turismo,  e a Técnica Administrativa em Educação (TAE) Lorena , representando o campus Jaguarão da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA),  participaram do Comitê de Fronteira Jaguarão-Rio Branco. O Comitê se reuniu no dia 19 de julho, às 09:30 horas, na Casa de Cultura de Rio Branco/Uruguai.

Posteriormente, os participantes dividiram-se em Grupos de Trabalho (GT). Os docentes Alan e Adriana integram o GT de Turismo e Desporto, e, a TAE Lorena Telis participou do GT de Educação.

Visita técnica para Arroio Grande e distrito de Santa Izabel

No dia 16 de junho de 2018 foi realizada uma visita técnica para Arroio Grande e distrito de Santa Izabel, organizada pela Profa Dra Angela Ribeiro em parceiria com a Profa Marilu Campagner. Participaram da atividade alunos do quinto e do primeiro semetre do Curso de Gestão em Turismo da Unipampa campus Jaguarão. As atividades foram guiadas pelo Profe Lisandro que é historiador e possui um vasto conhecimento sobre o Municipio, pode relatar dados importantes, instigar questionamentos aos participantes e despertar o interesse na região.
As atividades foram excelentes agradecemos ao Prof Lisandro por compartilhar conosco o seu conhecimento, agradecemos a Cooperativa de Santa Izabel que nos recebeu com um delicioso almoço do Peixe, e ainda abriu as portas da Coorperativa em um sábado para que pudessemos conhecê-la.

I Seminário de Desenvolvimento Rural de Jaguarão/RS

O I Seminário de Desenvolvimento Rural de Jaguarão/RS se desenvolveu numa ação conjunta entre a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) e a Universidade Federal de Pelotas (UFPEL).

O objetivo geral do evento visou apresentar e debater temas relativos ao desenvolvimento rural do Município de Jaguarão trazendo à baila o impacto sócio- ambiental da expansão da cultura da soja e os desafios e possibilidades de se trabalhar com a lã.

O discurso de abertura do referido evento realizado na noite do dia 12 de junho de 2018 no campus Jaguarão foi proferido pela Profa. Dra. Patrícia Schneider Severo (Coordenadora do Curso de Tecnólogo em Gestão de Turismo), seguido pelas palavras da diretora do campus Prof. Dra. Ana Cristina da Silva Rodrigues dando a acolhida a todos os presentes.

A mesa do Seminário foi composta pelo Prof. Dr. Flávio Sacco dos Anjos – Doutorado em Agroecología Sociología y Estudios Campesinos, 2000 Universidad de Cordoba, UC Cordoba, Espanha, é professor Titular da Universidade Federal de Pelotas; seus dois orientandos de mestrado: Profa. Doutoranda Monica Nardini da Silva; Prof. Me. Eduardo Garcia Souza e dois representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural/RS – EMATER/RS- ASCAR.

A primeira palestrante da noite a Doutoranda Monica traz a sua tese intitulada: A face espúria de um grão dourado: impactos socioambientais da expansão da soja em Jaguarão/ RS.

O trabalho apresenta uma retrospectiva contextualizada da atividade de cultivo da soja no país e da vinda dos produtores do Norte do Estado para o município para cultivar dito grão o qual requer quantidades abismais de agrotóxicos. Além de uma pesquisa bibliográfica seu trabalho ampara-se ainda no relatos de moradores locais. Segundo relatos de moradores da região “o agrotóxico utilizado ainda na pulverização aérea, estão contaminando solo, águas, animais: muitos deles nativos já não são vistos com tanta frequência” e, causando diversos problemas de saúde como o câncer aos moradores da comunidade rural e por consequência também atingindo moradores da cidade que consomem alimentos como hortaliças e frutas vindos desse meio rural. Alguns destacam que houve o aumento de animais considerados pragas como é o caso do javali. Outros moradores “acreditam que esse cultivo tem gerado impostos e rendas para o município” mas, a soja (cultivo voltado para a exportação) desde 1996 com a implantação da lei Candir é isenta de ICMS o que não traz recursos para o município, sendo destacado pela palestrante a perda de em torno de 50 bilhões no estado do RS com a implantação dessa lei.

O segundo palestrante o Professor Eduardo com o trabalho intitulado: Desenvolvimento com identidade cultural: desafios e possibilidades da valorização da cultura da lã no município de Jaguarão/ RS. O seu trabalho traz uma retrospectiva e a contextualização sobre a ovinocultura no RS. Na década de 1960 se avaliava a riqueza de um produtor relativo as cabeças de ovelha que ele possuía em sua propriedade. Já nos anos oitenta começa a decrescer o preço da lã. Sua pesquisa ainda se ampara no relato de alguns produtores rurais do município de Jaguarão.Com a perda do seu valor a lã começa a ser vista mais como um subproduto principalmente com a chegada dos tecidos sintéticos ao mercado. Destaca a importância de se agregar valor aos produtos realizados com a lã para que estes se tornem mais atrativos. Ressalva a importância da Cooperativa de Lãs Mauá para os produtores rurais, hoje com 505 sócios enfrenta dificuldades de comercialização pois os produtores muitas vezes comercializam à vista no estado ou com o país vizinho fora da cooperativa que paga a 30 dias. Assim como a Associação dos Artesões de Jaguarão (com 8 integrantes) aonde se realizam peças em jacquard

comercializando direto com os compradores ou em eventos sendo auxiliadas muitas vezes pela EMATER.

A terceira palestrante da noite, Ana Lecy Souza aclara a dicotomia ASCAR- EMATER. Explica que “surge primeiramente a ACAR: Associação de Crédito e Assistência Rural – com recursos internacionais para fomentar países do terceiro mundo”.

A ASCAR- Associação Suíno de Crédito e Assistência Rural “é uma Empresa de caráter Civil e Privado que presta serviço público sem fins lucrativos” […] é conveniado com o Governo Federal, Estados e municípios.

A EMATER assim presta assistência rural de caráter continuado orientando ações dentro de um sistema de produção agropecuária, de saúde, de alimentação. Exemplo: Projetos técnicos e de crédito para medição de açudes; apicultores curso e concurso municipal e regional do mel (com 16municípios); artesanato – motivando também a pessoas mais jovens a trabalhar com artesanato, auxiliar o pecuarista familiar, plantas e o relógio do corpo humano – com plantas que são benéficas para cada parte do corpo, produção de morango hidropônico, trabalho com quilombolas no Cerrito, etc.

 

Autoria do texto: Marysol Fernandez Garcia Janke

Saída de campo Santo Ângelo e São Miguel das Missões/RS

Entre os dias 25 e 27 de maio de 2018 realizou-se a saída de campo integrada entre o Curso de Gestão em Turismo e Pedagogia para Santo Ângelo e São Miguel das Missões.

A escolha pelas Missões Jesuítas (sítio arqueológico São Miguel Arcanjo) são consideradas Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, pela UNESCO. Além disso, é um importante destino turístico do Estado do Rio Grande do Sul. Devido à sua importância como patrimônio tombado, torna-se importante para os discentes conhecerem a localidade e seu entorno, no caso a cidade de Santo Ângelo.

V Mateando com Turismo e VI Semana Acadêmica do Turismo

O Curso de Tecnologia em Gestão de Turismo promove, entre os dias 14 e 18 de maio de 2018, o VI Semana Acadêmica do Turismo, com o tema Planejamento e Gestão. O evento será uma semana intensa de atividades voltadas aos discentes e profissionais do turismo.

Para iniciar as atividades e integrada a sua programação ocorrerá o V Mateando com Turismo, que é um projeto de extensão de frequência semestral que visa integrar o trade turístico e a academia. Nesta quinta edição, o V Mateando com Turismo terá como proposta de discussão o Turismo Pedagógico como segmento de mercado, e contará com a presença do Sr. Pedro Vieira, proprietário do Sítio Amoreza, que fica no município de Morro Redondo.

A Semana Acadêmica trará, ainda, diversos minicursos e oficinas (Libras e Lattes), visitação monitorada pelo Cemitério das Irmandades e Roteiro Pampatur Acolhe, Mostra Gastronômica, apresentações de trabalhos, discutirá o marketing esportivo, acessibilidade e muito mais.