Arquivo da categoria: Notícias

Nota de Pesar: Professor Fernando Zocche

O Curso de Educação do Campo da Universidade Federal do  Pampa, com pesar, lamenta  o  falecimento  do  professor Fernando Zocche,  ocorrido nessa segunda-feira, 4 de maio de 2020, solidarizando-se a seus familiares e amigos.

O professor Fernando Zoche  sempre foi um parceiro do curso e sua atuação muito importante no processo de institucionalização da LeCampo.

Fernando Zocche, Presente!

Educação do Campo ganha reconhecimento do MEC

No dia 04 de maio de 2020, foi publicada no Diário Oficial da União a portaria que reconhece o Curso de Educação do Campo da Unipampa. O reconhecimento reflete as demandas sociais e educacionais da população camponesa que vive e trabalha na Campanha Gaúcha, assim como o ótimo trabalho de ensino, pesquisa e extensão que servidoras(es) e estudantes ligados ao curso desenvolvem em Dom Pedrito e região nestes últimos 6 anos.

Parabéns a todas às pessoas envolvidas.

Confira a publicação da PORTARIA 129 DE 30 ABRIL onde consta o reconhecimento do curso.

É possível conferir também a portaria através de arquivo PDF.

 

Participe das atividades complementares da Lecampo

Com as atividades curriculares suspensas por tempo indeterminado na Unipampa, de acordo com o Ofício Circular nº 4/2020, a Lecampo vem organizando formas de ampliar a interação com estudantes, professores, gestores da rede pública de educação, entre outros parceiros e parceiras que nesse momento podem contribuir com esse esforço.

Dessa forma, disponibilizamos abaixo uma série de atividades de interesse à comunidade da Educação do Campo, que serão realizadas de formas remota via internet.

Próximas Atividades


Sem agenda no momento.

Atividades já Realizadas

16 de abril — Quinta- Feira às 15h30min
Educação do Campo, Agroecologia e Pedagogia da Alternância na Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul

Com João Paulo Reis Costa: João Paulo é Monitor da Área de Ciências Humanas e Sociais – Coordenador Institucional da EFASC. Historiador, Doutor em Desenvolvimento Regional, vice Coordenador do Bacharelado em Agroecologia UERGS/AGEFA.


20 de abril — Segunda-feira às 15:30
Avaliação Questão Agrária no Século XXI, Expansão do Agronegócio e Resistência dos Povos do Campo

Com Professor Paulo Alentejano


23 de abril — Quinta-feira às 15:30
Perspectiva histórica e desafios atuais da Educação do Campo a partir das experiências da UFCG

Com Maria do Socorro Silva: Professora Associada da Universidade Federal de Campina Grande- Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido lotada na Unidade Acadêmica de Educação do Campo. Docente do Programa de Pós Graduação em Educação da UFCG. Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual da Paraíba (1984), graduação em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (1987), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco(2000) e Doutorado em Educação pela UFPE(2009). Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação do Campo, Formação de Professores/as e Prática Pedagógica- NUPEFORP. Foi Coordenadora da Licenciatura em Educação do Campo(2011-2015). Membro do Fórum Nacional da Educação do Campo e do Comitê Estadual de Educação do Campo da Paraíba. Membro da Executiva da Rede de Educação Contextualizada do Semiárido e do Conselho Editorial do Caderno Multidisciplinar da RESAB. Foi coordenadora Institucional do PIbid Diversidade da UFCG de 2013-2018. Membro do Conselho Editorial da Revista Interterritorios da UFPE. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação do Campo e Educação Contextualizada , atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, práticas pedagógicas, políticas educacionais, processos educativos nos movimentos sociais e Educação de Jovens e Adultos. Tem experiência com a construção da Licenciatura em Educação do Campo – Procampo/MEC/SECADI; no Programa Saberes da Terra- MEC e na educação popular realizando assessoria aos movimentos sociais e organizações comunitárias do campo,com as Escolas Famílias Agrícolas /UNEFAB e com a Escola Nacional de Formação ENFOC/CONTAG.


24 de abril — Sexta-feira às 15:30
Estudo e Reflexão: Agroecologia em tempos de COVID-19
Texto para estudo: Agroecologia em tempos de COVID-19.

Com Coletivo de Estudo EdoC e Agroecologia: Em julho de 2019, durante o Tempo Universidade de Inverno, um grupo de estudantes organizou encontros para estudar a base teórica da Educação do Campo com o intuito de aprofundar o papel da Agroecologia na formação de educadoras e educadores do campo. Agora, com as atividades suspensas, esse grupo propõem para a comunidade o estudo do texto de Altieri e Nicholls, para refletirmos a relação entre a pandemia do coronavírus, as propostas da Agroecologia e as implicações para a formação e atuação de educares do campo.


27 de abril — Segunda-Feira às 15h30min
Agroecologia e Educação: análise ecológica da relação Sociedade e Natureza

Com Nívia Regina da Silva: Mestre em agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Especialista em Agroecologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.


28 abril — Terça-feira às 17:30
Diálogos Ameríndios do Tuna: Pensando o produtivismo acadêmico
Acesso pelo link: meet.google.com/chm-grfy-nqw.

Debatedora: Suzana Cavalheiro de Jesus – Professora Ajunta da UNIPAMPA, Coordenadora do GP Tuna: gênero, educação e diferença. A proposta do ciclo de estudos Diálogos Ameríndios é analisar problemas sociais, originados na crise causada pela pandemia Covid-19, a partir de teorias indígenas do conhecimento. Cada encontro terá um texto ou vídeo que organiza as temáticas e nos auxilia a compreender explicações indígenas sobre a realidade social.

Material: Documentário experimental “Teko Haxy – Ser Imperfeita”, realizado por Patrícia Ferreira e Sophia Pinheiro. Este vídeo estará disponível até 30/04/2020, clicando aqui.


30 abril — Quinta-feira às 15:30
Diálogos ao Sul – Desafios Metodológicos de outras Epistemologias

Com Maria Paula Meneses. Investigadora coordenadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, integrando o núcleo de estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito (DECIDe). É doutorada em antropologia pela Universidade de Rutgers (EUA) e Mestre em História pela Universidade de S. Petersburgo (Rússia). Em 2019 foi investigadora visitante junto da Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), Paris. De entre os temas de investigação sobre os quais se debruça destacam-se os debates pós-coloniais em contexto africano, o pluralismo jurídico – com especial ênfase para as relações entre o Estado e as “autoridades tradicionais” no contexto africano -, e o papel da história oficial, da(s) memória(s) e de ´outras´ narrativas de pertença nos processos identitários contemporâneos. Tem participado em vários projetos de investigação que resultaram na organização e publicação de vários livros e artigos. Lecciona em vários programas de doutoramento do CES, sendo co-coordenadora do programa de doutoramento em ‘Pós-colonialismos e cidadania global’. Co-coordena com Boaventura de Sousa santos (CES) e Karina Bidaseca (CLACSO) o curso internacional ‘Epistemologias do Sul’ (CLACSO-CES). Anteriormente foi Professora da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique).


04 maio — Segunda-Feira às 15h30min
Ciclos de formação humana e Complexo de Estudos nas Escolas do Paraná
Com Marlene Sapelli (Unicentro – PR) e Valter Leite (MST – PR).

05 maio — Terça-feira às 17:30
Diálogos Ameríndios do Tuna: Capitalismo

Debatedora: Joziléia Daniza (Kaingang). A proposta do ciclo de estudos Diálogos Ameríndios é analisar problemas sociais, originados na crise causada pela pandemia Covid-19, a partir de teorias indígenas do conhecimento. Cada encontro terá um texto ou vídeo que organiza as temáticas e nos auxilia a compreender explicações indígenas sobre a realidade social.
Material: O amanhã não está a venda – Ailton Krenak.


07 maio — Quinta-feira às 15:30
Complexos de Estudos e Núcleos Setoriais – Espaços Educativos de Participação Ativa dos Estudantes na Construção da Vida Escolar

Com Maristela Solda: Professora da Rede Municipal de Cascavel PR


08 maio — Sexta-feira às 15:30
Movimentos camponeses, Educação do Campo e Agroecologia na América Latina

Com Lia Pinheiro Barbosa: Socióloga, doutora em Estudos Latino-Americanos e Professora da Universidade Estadual do Ceará
Sugestão de Leitura do Artigo: Educação do Campo e Pedagogia Camponesa Agroecológica na América Latina: aportes da La Via Campesina e da CLOC.


09 maio — Sábado às 15:30
Bioma Pampa: Relações Ecológicas (Naturais e Sociais)

Com Andreia Sá Brito (Unipampa) e Márcio Neske (UERGS)


11 maio — Segunda-feira às 15:30
Organização político pedagógica Instituto de Educação Josué de Castro – IEJC

Com Everton H Pereira (IEJC), Nilton Antonio Cordeiro  (IEJC) e Simone A Rezende  (IEJC)


12 maio — Terça-feira às 17:30
Diálogos Ameríndios do Tuna: Escrita e poder – a dimensão da universidade

Debatedora: Sandra Benites (Guarani Nhandeva). A proposta do ciclo de estudos Diálogos Ameríndios é analisar problemas sociais, originados na crise causada pela pandemia Covid-19, a partir de teorias indígenas do conhecimento. Cada encontro terá um texto ou vídeo que organiza as temáticas e nos auxilia a compreender explicações indígenas sobre a realidade social.
Material: “Os antropólogos contam tudo errado! Nós somos as autoras das nossas falas.”Entrevista com Nelly Duarte (Marubo) e Sandra Benites (Guarani). In DOSSIÊ: FALAS E FALHAS DA UNIVERSIDADE – Revista DR. Disponível aqui.


14 maio — Quinta-feira às 15:30
Plantas Alimentícias Não Convencionais e o Direito à Soberania Alimentar

Com Jaqueline Durigon (FURG)


15 maio — Sexta-feira, às 15:30
Narrativas na Formação de Educadoras(es) do Campo

Com Gabriela Furlan Carcaioli: Docente na Universidade Federal de Santa Catarina, no curso de Licenciatura em Educação do Campo, pesquisadora e líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Escolas do Campo e Agroecologia – GECA. Doutora e mestre em Ensino de Ciências e Matemática pelo Programa de Pós Graduação Multiunidades em Ensino de Ciências e Matemática na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Realizou o doutorado sanduíche na Faculdade de Educação da Universidade de Lisboa, Portugal. Especialista em Educação do Campo e Agroecologia na Agricultura Familiar e Camponesa – Residência Agrária (PRONERA) pela Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri/Unicamp). Graduada em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Os principais temas de estudos estão relacionados à Educação do Campo, com ênfase no currículo e na formação de professores em Ensino de Ciências e Agroecologia.
Participação Especial: Lucas Ruth Furtado e Antony Josué Correa — Egressos da Licenciatura em Educação do Campo da UFSC.
Sugestão de Leitura do Artigo: Tecendo uma rede de narrativas: práticas curriculares e artefatos culturais mobilizando memórias coletivas.


18 maio — Segunda-feira às 15:30
Agroecologia na Escola Básica

Debatedores: José Maria Tardin e Eliane Oliveira Kai


19 maio — Terça-feira, às 17:30
Diálogos Ameríndios do Tuna: Aprendizagem

Debatedor: Onorio Moura (Kaingang). A proposta do ciclo de estudos Diálogos Ameríndios é analisar problemas sociais, originados na crise causada pela pandemia Covid-19, a partir de teorias indígenas do conhecimento. Cada encontro terá um texto ou vídeo que organiza as temáticas e nos auxilia a compreender explicações indígenas sobre a realidade social.
Material: O olhar dos Xapiri. In A queda do céu: Palavras de um xamã yanomami – Davi Kopenawa e Bruce Albert. Disponível aqui.


21 maio — Quinta-feira, às 15:30
Educação Intercultural

Com Reinaldo Fleury. Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1988), realizou estágios de pós-doutorado na Università degli Studi di Perugia, Itália (1996), na Universidade de São Paulo (2004) e na Universidade Federal Fluminense (2010). Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina, Faz parte do Instituto Paulo Freire. Coordenador do Grupo de Pesquisa Educação Intercultural e Movimentos Sociais (CNPq/UFSC).


25 maio — Segunda-feira às 9:30
Charlas On-line: Atividade Orientadora de Ensino como unidade entre ensino e aprendizagem

Com Oriosvaldo Moura – USP. A atividade faz parte do ciclo Charlas (on-line) em Psicologia e Educação.


25 maio — Segunda-feira às 15:30
Sistema Agroalimentar e o Protagonismo da Agricultura Familiar

Com Sergio Schneider.


28 maio — Quinta-feira às 15:30
Desafios à avaliação como projeto democrático

01 junho — Segunda-feira às 9:30
Charlas On-line: Desafios de uma Educação Inclusiva em uma Sociedade Excludente

Com Fabiane Costas – UFSM. A atividade faz parte do ciclo Charlas (on-line) em Psicologia e Educação.


01 junho — Segunda-feira às 15:30
O poder nos tempos de pandemia: Entre o passado e o presente.

Com Mário Jorge da Motta Bastos: Professor da Faculdade de História UFF – autor do livros: “O Poder nos Tempos da Peste (Portugal – Séculos XIV-XVI)”


02 junho — Terça-feira às 17:00
Diálogos do Tuna: Aspectos Educativos da Mitologia Kaingang, a oposição e complementaridade como um processo de humanização

Com Onorio Moura (Kaingang).


08 junho — Segunda-feira às 9:30
Charlas On-line: Pesquisa do Tipo Intervenção Pedagógica

Com Magda Floriana Damiani – UFPEL. A atividade faz parte do ciclo Charlas (on-line) em Psicologia e Educação.


08 junho — Segunda-feira às 15:30
Desafios educacional em tempos de pandemia: Implicações para o aprofundamento das desigualdades educacionais

Com Luciana Camini: Ex-Secretária Estadual de Educação e atual membro do Conselho Estadual de Educação – RS


15 junho — Segunda-feira às 9:30
Charlas On-line: Fracasso Escolar e Medicalização: contribuição da teoria histórico-cultural

Com Flávia Asbahr – UNESP. A atividade faz parte do ciclo Charlas (on-line) em Psicologia e Educação.

15 junho — Segunda-feira às 15:30
Desafios à educação, à formação de professores e à universidade pública nos tempos atuais

Com Roberto Leher: Ex-Reitor da UFRRJ


18 junho — Quinta-feira às 15:30
A produção do conhecimento em uma perspectiva feminista

Com Amanda Motta Castro: Professora Educação do Campo – FURG
Com Cristina Vergutz: Coordenadora EFASC


22 junho — Segunda-feira às 9:30
Charlas On-line: Saúde Mental do Escolar
Acesso  pelo link: meet.google.com/xfe-yjvr-fgf.

Com Ana Paula Pinho. A atividade faz parte do ciclo Charlas (on-line) em Psicologia e Educação.


22 junho — Segunda-feira às 15:30
Webnário Internacional: O Saber Local, Epistemologias e Educação Emancipatória

Com José Castiano: Universidade Pedagógica de Maputo – Moçambique.


25 junho — Quinta-feira às 15:30
Enfrentamento à violência contra mulheres e crianças

Com Cassiane da Costa: Professora Adjunta em Desenvolvimento Rural – UERGS


29 junho — Segunda-feira às 15:30
A teoria histórico-cultural e os desafios para a educação

Com Zoia Prestes: Professora da Faculdade de Educação – UFF.


06 de julho — Segunda-feira às 15h30min
Formação de professoras(es) – perspectivas de superação da concepção tecnicista.

Com Helena Freitas: Professora aposentada da Unicamp, Membro do Conselho Fiscal da ANFOPE, atuou na Capes e no MEC período 2008-2011, em coordenações de formação de professores.

Segundo Encontro Internacional dos Povos do Campo!

Atenção comunidade Lecampo, nessa segunda feira tem início o 2º Encontro Internacional dos Povos do Campo, momento cada vez mais importante na trajetória do curso na Unipampa.

Não deixem de conferir a programação, mesas, oficinas e atividades que animarão o Campus Dom Pedrito de 10 a 14 de fevereiro.

Confira o site do Encontro clicando na imagem abaixo:

Resultado Provisório Processo Seletivo Lecampo

Dia 8 de novembro, sexta-feira passada, foi realizado o Processo Seletivo para ingresso no Curso de Educação do Campo – Licenciatura, referente ao Edital 370/2019, para ingresso no primeiro semestre de 2020.

Confira abaixo o resultado provisório com a lista de candidatos classificados nas provas e entrevistas realizadas semana passada:

Inscrição Nome Modalidade Resultado
194050 Alexandre Tarouco Rodrigues A0 Classificado
195157 Alexsandro Luiz Lazaretti A0 Classificado
194832 Amanda Moraes Dóro A0 Classificado
195163 Ana Rosália Dutra Jardim A0 Classificado
195070 Andréia Barão Pinto Barbosa A0 Classificado
195079 Chaiane Dornelles Rodhe A0 Classificado
195153 Dieverton Leite Chaves A0 Classificado
195151 Eduardo Maciel Rodriguez A0 Classificado
195088 Edvânia Isabel da Silva A0 Classificado
194268 Emanuel Luis Trindade de Souza A0 Classificado
195138 Enestor Martins da Silva A0 Classificado
194595 Eveline da Silva Ferreira A0 Classificado
195558 Fátima Mariele Vieira Moreira A0 Classificado
195098 Jane Mara Machado de Souza A0 Classificado
194048 Leonardo Marques Guimarães A0 Classificado
194964 Lilian Mancilha dos Santos A0 Classificado
195128 Maiara Moraes da Rosa A0 Classificado
195131 Marcelo Fagundes de Oliveira A0 Classificado
195129 Milene Moraes da Rosa A0 Classificado
195132 Sabrina Santos da Silva A0 Classificado
195130 Tamires da Luz dos Anjos A0 Classificado
195316 Vanessa Souza dos Santos A0 Classificado
194886 Camila D’Ávila Nunes L1 Classificado
194396 Cristiele Cassuriaga Silveira L1 Classificado
195016 Elena Carvalho Dumer L1 Classificado
194816 Karine Martins Padilha L1 Classificado
194887 Rafael Duarte Nunes L1 Classificado
193896 Lara Giovana Nogueira Bueno L5 Classificado
194643 Lucia Elaine Machado Moura L5 Classificado
194341 Graziela Ignácia Teixeira Severo V1094 Classificado

 

Confira abaixo documento completo emitido pela Divisão de Processos Seletivos:

Resultado Provisório Edital 370-2019 Lecampo

Nota Pública sobre a avaliação INEP/MEC

Nota da Coordenação do Curso de Educação do Campo – UNIPAMPA sobre o processo de avaliação/reconhecimento do Curso pelo INEP/MEC

O Ministério da Educação, por intermédio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) realiza regularmente a avaliação do Ensino Superior. Segundo o INEP “o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) é formado por três componentes principais: a avaliação das instituições, dos cursos e do desempenho dos estudantes. O Sinaes avalia todos os aspectos que giram em torno desses três eixos, principalmente o ensino, a pesquisa, a extensão, a responsabilidade social, o desempenho dos alunos, a gestão da instituição, o corpo docente e as instalações”
(​http://inep.gov.br/sinaes​).

O Curso de Educação do Campo recebeu nos dias 24 e 25 de outubro a visita de dois avaliadores, com vasta experiência em avaliação de cursos e com amplo conhecimento sobre o SINAES e seus instrumentos de avaliação.

Neste dois dias, os avaliadores conversaram com gestores da Universidade e do Curso, também com docentes e discentes, analisaram toda a documentação e conheceram um trabalho que vem sendo realizado desde a adesão da UNIPAMPA à chamada do MEC para ampliação da oferta dos Cursos de Educação do Campo. Naquela época a professora Nádia Bucco, hoje na Vice-Reitoria, era diretora do Campus de Dom Pedrito e encampou junto com outras pessoas a luta pela vinda do curso. Isso a partir de 2012, tendo a primeira turma ingressado no semestre inverno de 2014. Desde então várias mãos vem trabalhando coletivamente para a excelência social e acadêmica. A avaliação do MEC reconhece este trabalho que vem sendo desenvolvido por Docentes, TAEs, Discentes, Colegas Terceirizados e Comunidades de Origem dos Estudantes.

Constatou-se demanda social crescente, a qualidade acadêmica atestada tanto pelo INEP/MEC quanto pela significativa inserção de egressos(as) nas redes de educação municipais e estadual, com excelentes colocações em concursos públicos e processos seletivos, bem como as baixas taxas de evasão e retenção consolidam definitivamente o curso junto à instituição, ao campus e à comunidade.

Como diz o relatório final dos avaliadores “​O curso de Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal do Pampa – campus Dom Pedrito – está muito bem consolidado. A Comissão constatou que o corpo docente apresenta comprovada experiência profissional e experiência no Ensino Superior. Observou também que o corpo docente é coeso e apresenta uma produção científico-acadêmica expressiva, o que qualifica a relação ensino, pesquisa e extensão. Ressalta-se, sobremaneira, o trabalho em equipe, com representação nas diferentes instâncias de gestão […]. Um ponto forte do curso é a extensão, cujas atividades são prospectivas e com a participação ativa do corpo docente e discente […] da mesma forma, a pesquisa, […] e ensino. Os projetos são articulados, de modo a abrigar alunospesquisadores da graduação e da pós-graduação, com bons resultados. A grande satisfação dos discentes, observada em reunião com ingressantes, veteranos e egressos, resulta do trabalho em equipe​.

Após ampla análise nos dados coletados nas reuniões, nos documentos e outros a comissão de avaliação conferiu ao Curso de Educação do Campo a NOTA MÁXIMA em todos os eixos avaliados.

O conceito de excelência acadêmica conferido pelo MEC evidencia a qualidade da formação em alternância e a importância do processo seletivo específico para ingresso no curso, que tanto estimulam a relação universidade comunidade quanto garantem o acesso das populações historicamente marginalizadas ao Ensino Superior, conforme expressa o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Unipampa:

A formação acadêmica precisa ser pautada pela produção e reconstrução de conhecimento que corresponda às necessidades contemporâneas da sociedade, orientada por uma concepção de ciência que reconheça o conhecimento como uma construção e reconstrução social constituída a partir de diferentes fontes, e que valorize a pluralidade dos saberes, as práticas locais e regionais.

Essa formação acadêmica, entre outras perspectivas, visa à inclusão social, proporcionando o acesso e a continuidade dos estudos, inclusive aos grupos que, historicamente, estiveram marginalizados e afastados do direito ao ensino superior público e gratuito. Além disso, precisa ser planejada na estruturação de percursos formativos flexíveis, respeitando a diversidade e liberdade de pensamento e expressão, sem discriminações. (PDI, 2019-2023)

Esta avaliação também vem respaldar as contribuições que o curso da UNIPAMPA vem trazendo para o debate sobre a Educação do Campo no Brasil, ressaltando-se ainda que o Conceito Máximo obtido destaca a relevância da perspectiva de formação de professores e de produção de conhecimentos realizada na Educação do Campo, como um campo do conhecimento que vem ressignificando a educação em contextos não urbanos, respeitando as culturas, os tempos, os saberes e os modos de vida destes diferentes povos.

Da mesma forma, o curso vem realizando diversas ações de formação continuada junto às redes municipais da região, além da oferta de cursos de aperfeiçoamento e especialização, experiências que contribuíram para a qualificação do curso, atestada pela inserção e reconhecimento do mesmo junto às redes públicas de educação e agora respaldadas por essa avaliação.

Os avaliadores observaram ainda a coerência do curso com o Plano de Desenvolvimento Institucional da Unipampa, especialmente no que se refere à inserção regional:

A UNIPAMPA, como universidade pública, tem o papel de oportunizar uma sólida formação acadêmica generalista, emancipatória ehumanística em seus cursos de formação. Esse papel inclui a formação de sujeitos conscientes das exigências éticas e da relevância pública e social do conhecimento, competências, habilidades e valores reconstruídos na vida universitária e a habilitação necessária para se inserirem em seus respectivos contextos profissionais de forma autônoma, solidária, crítica, reflexiva e comprometida com o desenvolvimento local, regional, nacional e internacional, sustentável, objetivando a construção de uma sociedade justa e democrática (PDI, 2019-2023).

Não obstante, cabe destacar a inserção do curso na região, dado que a mesma tem posto o desafio de compreender o campo da Educação do Campo no contexto fronteiriço do Pampa Gaúcho, incorporando os modos de ver o tempo e o espaço desta região, que é marcada por baixa densidade demográfica, longas distâncias, dificuldades de acesso, entre outras que impactam diretamente no direito dos povos do campo ao saber escolar, diante disso o curso vem contribuindo na construção de conhecimentos e estratégias para garantir o direito à escola e a formação de docentes qualificados para atuar neste contexto.

Destaca-se ainda, que o relatório reafirma a importância do curso no cumprimento da missão institucional da Universidade em relação ao desenvolvimento regional, o que já vem sendo reconhecido pelas comunidades a partir dos projetos desenvolvidos com enfoque na economia solidária, no cooperativismo, na sustentabilidade, na agroecologia, no desenvolvimento territorial rural, entre outros.

Ao final gostaríamos de destacar, para além da nota máxima, o compromisso do trabalho em equipe de excelência desenvolvido pelo corpo docente da Lecampo, bem como ressaltar o orgulho que o corpo docente tem dos estudantes da Educação do Campo, pelo sentimento de pertença ao curso e à Unipampa e pela forma com que aderiram ao projeto do curso e a defesa da garantia do direito dos povos do campo à educação: direito nosso, dever do Estado! São os estudantes que dão vida e significado ao curso, não temos dúvidas que boa parte do mérito pela nota recebida deve ser atribuída ao envolvimento deles na construção desta caminhada.

Atenciosamente,

Jonas Anderson Simões das Neves e José Guilherme Franco Gonzaga
Coordenadores do Curso de Educação do Campo – UNIPAMPA

Servidores e Comissões do Processo Seletivo 2020 Verão

Foi publicada ontem, dia 04 de novembro, a Portaria que define os servidores que participarão do Processo Seletivo 2020 Verão para ingresso no Curso de Educação do Campo – Licenciatura.

A portaria designa servidores do Campus Dom Pedrito nas diferentes comissões necessárias para a devida realização do processo, tais como a Comissão Geral, a Comissão de Heteroidentificação, a Comissão de Verificação de Renda e a Comissão de Verificação de Pessoas com Deficiência.

Confira abaixo a Portaria nº 2015 publicada ontem:

PORTARIA Nº 2015, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2019

Prorrogado prazo para inscrições Processo Seletivo

Foi prorrogado o prazo para inscrição no Processo Seletivo Específico para ingresso no curso de Educação do Campo – Licenciatura, Verão 2020.

Inscrições até 27 de outubro 2019.

Confira no link abaixo o edital 370/2019 com mais informações:

As inscrições são gratuitas e estarão abertas até 27 de outubro 2019, através do site Gestão Unificada de Recursos Institucionais (Guri). O candidato sem acesso à internet ou com dificuldades para realizar a inscrição poderá utilizar computadores do Campus Dom Pedrito. O Processo Seletivo deve ocorrer nos dias 08 e 09 de novembro.

Faça inscrição pelo link abaixo:

 

 

Venha para a Educação do Campo – Oportunidades de ingresso!

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Específico  para ingresso no curso de Educação do Campo – Licenciatura, com início das aulas em janeiro de 2020 (Verão). Confira no link abaixo o edital 370/2019 com mais informações:

As inscrições são gratuitas e estarão abertas de 20 de setembro a 20 de outubro 2019, através do site Gestão Unificada de Recursos Institucionais (Guri). O candidato sem acesso à internet ou com dificuldades para realizar a inscrição poderá utilizar computadores do Campus Dom Pedrito. O Processo Seletivo deve ocorrer nos dias 08 e 09 de novembro.

Faça inscrição pelo link abaixo:

 

 

Resultado final do processo seletivo Lecampo 2019/2 e Novas Oportunidades de Ingresso

Caras e caros candidatos, interessad@s em geral no curso Lecampo, confiram abaixo as pessoas classificadas em nosso processo seletivo específico, para ingresso no segundo semestre de 2019, edital nº 114/2019:

Classificad@s por modalidade de concorrência.

Em breve divulgaremos data de matrícula para candidat@s classificad@s.

Venha para o Curso de Educação do Campo – Novas Oportunidades:

Está aberto, até o dia 18 de Junho de 2019, o Processo Seletivo Complementar Edital 189/2019. Confira abaixo quem pode fazer inscrições para este edital:

  • Sou portador de diploma de outro curso de graduação e quero fazer o curso de Educação do Campo;
  • Tenho matrícula no curso de Educação do Campo da Unipampa, perdi o vínculo mas quero reingressar;
  • Quero pedir transferência do curso de Educação do Campo, ou da mesma área de conhecimento, de outra universidade para a Unipampa;
  • Faço outro curso na Unipampa, mas quero fazer opção pelo curso de Educação do Campo.

Sou portador de diploma de outro curso de graduação e quero fazer o curso de Educação do Campo, o que preciso fazer?

Preencher formulário disponível no site da Unipampa;
Apresentar comprovante original de pagamento da inscrição (R$ 50,00);
Cópia de documento de identificação;
Cópia de certificado de conclusão de curso;
Cópia do histórico do curso superior;
Conteúdos programáticos dos componentes curriculares cursados no curso de origem (Portador(a) de diploma de cursos da Unipampa, está dispensado(a) de apresentar conteúdos programáticos)
Cópia do histórico escolar e certificado de conclusão do Ensino Médio;
Cópia do comprovante de quitação eleitoral.

Tenho matrícula no curso de Educação do Campo da Unipampa, perdi o vínculo mas quero reingressar, o que preciso fazer?

Preencher formulário disponível no site da Unipampa;
Apresentar comprovante original de pagamento da inscrição (R$ 10,00);
Cópia do comprovante de quitação eleitoral;
Cópia do Histórico escolar completo.

Quero pedir transferência do curso de Educação do Campo, ou da mesma área de conhecimento, de outra universidade para a Unipampa, o que preciso fazer?

Preencher formulário disponível no site da Unipampa;
Apresentar comprovante original de pagamento da inscrição (R$ 50,00);
Cópia de documento de identificação;
Comprovante de matrícula no primeiro semestre de 2019;
Cópia do histórico escolar completo;
Matriz curricular do curso de origem e conteúdo programático de todos os componentes cursados nas quais obteve aprovação;
Cópia do histórico escolar e certificado de conclusão do Ensino Médio;
Cópia do comprovante de quitação eleitoral.

Faço outro curso na Unipampa, mas quero fazer opção pelo curso de Educação do Campo, o que preciso fazer?

Veja o Edital 185/2019

Preencher formulário disponível no site da Unipampa;
Cópia do histórico escolar completo do curso de origem do(a) Candidato(a);
Cópia do comprovante de quitação eleitoral.

Para todas as modalidades os documentos devem ser enviados por meio postal, com Aviso de Recebimento, ou entregues pessoalmente na Secretaria Acadêmica do Campus da Unipampa – Dom Pedrito:
Rua vinte e um de abril, número 80, bairro São Gregório – Dom Pedrito – RS – CEP 96450-000.