O Curso

Introdução

O curso de engenharia elétrica está entre os primeiros cursos criados na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Sua aula inicial ocorreu em 16 de outubro de 2006.

A Engenharia é a arte de desenvolver e aplicar técnicas científicas, produzindo soluções tecnológicas para problemas e necessidades do ser humano. Em específico, a Engenharia Elétrica envolve a produção, a transmissão, a distribuição e a utilização racional e sustentável da energia elétrica.

Em virtude da enorme abrangência da Engenharia Elétrica, suas especialidades podem ser especificadas em grandes áreas, como:

  • Sistemas Elétricos de Potência;
  • Eletrônica de Potência;
  • Controle e Automação;
  • Microeletrônica;
  • Telecomunicações.

Pretende-se que o profissional formado pelo Curso de Graduação em Engenharia Elétrica da UNIPAMPA possua sólida formação profissional geral e específica, através das ênfases do curso, em: Sistemas Elétricos de Potência e Eletrônica de Potência.

A Eletrônica de Potência é o ramo da Eletrônica que se ocupa do condicionamento da Energia Elétrica (circuitos conversores de tensão e de freqüência, amplificadores de potência, filtros ativos de potência, fontes ininterruptas de energia, identificação e mitigação de problemas de qualidade de energia), do acionamento e controle de máquinas elétricas e cargas especiais de grande porte (fornos a arco, por exemplo) utilizando semicondutores de potências como diodos de potência, tiristores, IGBT, TRIACS e outros.

Sistemas Elétricos de Potência é o ramo da Engenharia Elétrica que se ocupa da geração, da transmissão e da distribuição da energia elétrica, desenvolvendo estruturas e processos para converter os recursos naturais em formas adequadas ao atendimento das necessidades humanas. Essas atividades envolvem o uso de dispositivos e a aplicação de ferramentas matemáticas e computacionais para o planejamento, a operação e o controle de sistemas elétricos de potência.

Projeto Pedagógico de Curso

PPC – Engenharia Elétrica 2010

Estrutura Curricular

A formação do profissional Engenheiro Eletricista formado pela Universidade Federal do Pampa requer 5 anos, em que as disciplinas estão distribuídas em 10 semestres.

Nos semestres iniciais, o estudante deve desenvolver uma noção geral sobre a Engenharia Elétrica, formando uma visão ampla sobre sua profissão e ciências naturais e tecnológicas. A construção dessa visão pelo estudante, associada ao estímulo da prática do planejamento profissional deve proporcionar uma motivação extra ao aprendizado dos conteúdos básicos. O aluno deve iniciar a construção de sua habilidade de compreender de forma sistêmica, as diversas áreas e sistemas encontrados em Engenharia Elétrica. Concomitantemente, inicia-se o domínio das ferramentas básicas disponíveis na solução dos problemas de engenharia: o cálculo, a física, a programação de algoritmos, a álgebra linear e química. As atividades práticas devem propiciar condições para que o aluno exercite o método científico na análise e síntese de circuitos, eletrotécnica e acionamentos elétricos, ampliando sua prática em bancada.

Os conteúdos profissionalizantes possibilitam aprofundar, ampliar e fortalecer as habilidades e conhecimentos construídos nos semestres anteriores. As habilidades em laboratório são aprimoradas nas aulas práticas das disciplinas de circuitos magnéticos e transformadores e circuitos elétricos, que devem também, proporcionar o domínio da redação técnica, através de relatórios.

A partir da metade do curso são priorizados os fundamentos das grandes subáreas da engenharia elétrica e a oferta de Disciplinas Complementares de Graduação. O curso proporcionará aos estudantes os elementos básicos do exercício profissional em: sistemas elétricos de potência, máquinas elétricas, instalações elétricas, eletrônica, controle e automação.

O aprofundamento, a atualização e a ampliação dos conhecimentos profissionais específicos têm continuidade, em especial nas ênfases do curso. A reflexão e conscientização sobre seu papel, sobre as oportunidades e conseqüências relacionadas à sua atuação, devem ser exercitadas em administração e em atividades complementares de graduação, envolvendo empreendedorismo e ações sociais.

Os últimos semestres desempenharão papel significativo na formação do estudante, através do projeto do trabalho de conclusão de curso, com base nos fundamentos desenvolvidos na disciplina de Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento. As Atividades e Disciplinas Complementares de Graduação complementam e encerram esta etapa na formação profissional do aluno, preparando sua inserção no mercado de trabalho. O curso deve proporcionar oportunidades para que o aluno aplique seus conhecimentos e competências em ambiente profissional e esteja preparado para aproveitar as oportunidades de trabalho associadas ao estágio.

Recursos Humanos e Materiais

O corpo docente do núcleo específico do curso de Engenharia Elétrica é composto por sete profissionais altamente capacitados: seis doutores e um mestre (cursando o doutorado). As áreas, de formação, desses profissionais abrangem: Eletrônica de Potência, Sistemas Elétricos de Potência, Máquinas Elétricas e Microeletrônica.

A infra-estrutura atual do curso de Engenharia Elétrica conta com um amplo e equipado Laboratório de Eletrotécnica em que são ministradas as aulas práticas das disciplinas de Máquinas Elétricas (grande e variada quantidade de motores elétricos e dispositivos de comando e proteção), Automação Industrial (conjunto de controladores lógico programáveis), Eletrônica e Eletrotécnica. Está previsto para este ano a construção: Laboratório de Máquinas, Controle e Automação, Laboratórios de Eletrônica e Instrumentação e Laboratório de Sistemas Elétricos de Potência.

O Curso possui ainda uma Biblioteca com material bibliográfico consistente, diversificado e atualizado, constituindo-se em um espaço de estudo e pesquisa onde os alunos têm acesso ao referencial teórico das disciplinas do curso.

A UNIPAMPA,Campus Alegrete, também dispõe de dois laboratórios de informática que proporcionam aos alunos acesso a internet para pesquisas e acesso a periódicos e possibilidades de simulações em programas computacionais de Engenharia Elétrica e Laboratório para experimentos das disciplinas de Física.

Áreas de atuação

O egresso formado pelo curso de Engenharia Elétrica da UNIPAMPA possuirá uma sólida formação que possibilitará sua inserção no mercado de trabalho regional e nacional. Como exemplo, destaca-se a preparação do egresso para atuar em:

  • Empresas de Automação Industrial;
  • Empresas de Produção, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica;
  • Agências Reguladoras (ONS, ANEEL, ANATEL, AGERGS e outras);
  • Construção, Manutenção e Fabricação Máquinas e Equipamentos Elétricos;
  • Projeto e Execução de Instalações Elétricas Residenciais, Industriais e Rurais;
  • Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento;
  • Consultorias e Perícias;
  • Programas de Eficiência Energética, Geração Distribuída, Condicionamento de Energia Elétrica;
  • Ensino técnico-médio e superior;
  • Programas de pós-graduação.