#VemPraEEUnipampa

Neste post você, que busca cursar Engenharia Elétrica em uma Universidade Federal, irá encontrar maiores informações sobre como ingressar na Unipampa.

1. Sobre a Universidade e o Campus Alegrete

A Unipampa é uma Universidade Federal multicampi. Nossa universidade conta com 10 campi localizados em 10 cidades na região do Pampa Gaúcho.

O curso de Engenharia Elétrica está localizado no Campus Alegrete. Cidade berço de Mário Quintana e Osvaldo Aranha, dentre tantos outros.

Alegrete possui infraestrutura contando com lojas, restaurantes, hotéis, supermercados, hospital, imóveis para locação, transporte coletivo… A cidade esta localizada a 490km da capital Porto Alegrete. Existem ônibus diários em diversos horários que ligam a cidade a capital. As fronteiras internacionais são próximas, a cidade de Uruguaiana fica a 145km e faz divisa com a Argentina e possui aeroporto com voo para a capital, já a cidade de Quaraí fica a 120km e faz divisa com o Uruguai. Ambas cidades da fronteira possuem freeshops e opções de lazer.

O Campus da Universidade é acessível por transporte coletivo, carro, moto, bicicleta ou à pé mesmo e está situado a menos de 3km do centro da cidade. O Campus conta ainda com restaurante universitário e ampla estrutura física. Mais uma grande facilidade que nossos alunos apreciam é que o Campus está sempre aberto para recebê-los 24h por dia 7 dias por semana.

2. Ingresso via ENEM/SiSU

Na seleção do primeiro semestre de 2020 o curso de Engenharia Elétrica está ofertando 50 vagas via SiSU.

Por tratar-se de um curso voltado a tecnologia e desenvolvimento matemático, entendemos que alunos com maior facilidade nestas áreas terão um melhor aproveitamento no curso. Desta forma, a seleção da EE-Unipampa é realizada com pesos diferenciados para cada área de conhecimento, de acordo com a tabela abaixo.

Áreas do conhecimento Peso Nota mínima
Redação 2 300
Ciências da natureza 2 300
Ciências humanas 1 300
Linguagens 2 300
Matemática 4 300
Média mínima 300

 

Ainda, nosso curso está ofertando 30 vagas para seleção via ENEM. Se você não pôde prestar o ENEM no ano de 2019, ou obteve um resultado melhor em anos anteriores, você pode utilizar sua pontuação dos ENEMs de 2015, 2016, 2017, 2018 ou 2019 para pleitear uma vaga no nosso curso.

Maiores informações:
Processo Seletivo SiSU/UNIPAMPA 2020

 

3. Sobre o Curso de Engenharia Elétrica

Para maiores informações sobre o curso, aproveite nosso site. Os professores, os alunos já formados, a infraestrutura, o currículo, o Campus

4. NuDE

O Campus Alegrete conta com o “Núcleo de Desenvolvimento Educacional (NuDE)”, responsável pela execução da política de assistência estudantil e pelo apoio pedagógico e psicossocial no âmbito do Campus. Isto é, os alunos possuem um setor de apoio, onde podem ser atendidos por profissionais.

5. Plano Permanência

O Plano Permanência é uma ajuda financeira ao aluno que necessita. Todo semestre é feita a seleção dos alunos através de um Edital. Estes são alguns auxílios do plano:

  • O Programa de Alimentação Subsidiada: Auxílio Alimentação (que contribui com R$ 80,00 em campi que possui Restaurante Universitário (RU) e R$ 160,00 nos demais campi) ou Alimentação Subsidiada (valor da refeição subsidiado em campi com RU).
  • O Programa de Moradia Estudantil: Auxílio-moradia no valor de R$ 250,00 ou, para campi que possui acolhimento e moradia, vaga na Moradia Estudantil.
  • Programa de Apoio ao Transporte: Auxílio-transporte no valor de R$ 80,00 ou Auxílio-transporte rural no valor de R$ 100,00.
  • Programa de Auxílio-creche: no valor de R$ 80,00 por filho – limite máximo de três crianças.

6. Outras informações relevantes

  • O Campus Alegrete teve recentemente a função da Empresa Junior – Mase Jr Engenharias.
  • O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) estará recebendo novos alunos no ano de 2020.
  • No Campus Alegrete é sediado o Parque Científico e Tecnológico do Pampa (PAMPATEC).  A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica tem por missão apoiar e fomentar novos empreendimentos de base tecnológica, como forma de promover o bem estar social e desenvolvimento sustentável na metade sul do Rio Grande do Sul.