Defesa de TCC: quarta feira 05 de julho, 10h, na sala 105

Nesta quarta feira, dia 05 de julho, a partir das 10h, na sala 105 do campus Jaguarão, haverá banca de defesa do Trabalho de Conclusão de Curso do discente Allan Mateus Cereda.

Título: “TRABALHO E TRABALHADORES EM JAGUARÃO:
Situações de classe na charqueada/frigorífico São Domingos (1960-1975)”

Banca avaliadora: Prof. Dr. Fernando Cauduro Pureza(UFRGS), Prof. Dr. Caiuá Cardoso Al-Alam (Unipampa)

Orientador: Prof. Dr. Guinter Tlaija Leipnitz

Data e local: quarta feira, 05 de julho, 10h, na sala 105.

A banca é aberta ao público, e será emitido atestado para aqueles que assistirem. Depois de iniciada a sessão de defesa, a porta será fechada.

Aula Magna do Curso de História: Ensino de História e pensamento crítico, com a professora Caroline Pacievitch – 12/06, 19h

Antigo slogan da educação escolar e, particularmente, do ensino de História: nosso objetivo tem sido, há tempos, formar cidadãos com pensamento crítico. A consecução desse objetivo, porém, conduz a reflexões em diferentes escalas. Por uma parte, é preciso considerar que a educação escolar se compreende e se constitui em relação dialética com a forma como se produz riqueza e se organiza o trabalho. As dicotomias entre trabalho manual e intelectual, as desigualdades de renda e de oportunidades não podem ser desconsideradas quando se analisa o que fazem professores e estudantes em salas de aula de História. Outro aspecto diz respeito às questões identitárias, tanto do ponto de vista dos usos da instrução escolar para forjar consensos (identidades nacionais), quanto para as questões ligadas a gênero, raça e classe. As disputas na formulação e implementação de políticas públicas (sociais) educacionais se constituem nessas contradições e envolvem o trabalho da professora e do professor de História, bem como as aprendizagens dos estudantes. Nesse sentido, discutir a construção do pensamento crítico no ensino de História permite conectar o microcosmo da sala de aula com a estrutura e funcionamento da educação básica, as propostas curriculares, a produção de materiais didáticos e os usos da história por parte da memória pública. Esse é o fio condutor dessa comunicação: explorar demandas contemporâneas tais como a nova legislação sobre o Ensino Médio, a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular e os debates sobre escola inclusiva com as implicações políticas, ideológicas – consequentemente, didáticas – para a ação docente em sala de aula. Pretende-se mapear alguns desses desafios e propor alguns caminhos de reflexão docente, mantendo como eixo central o objetivo de constituição de pensamento crítico.

A aula será ministrada pela professora dra. Caroline Pacievitch (UFRGS), na segunda feira, 12 de junho, às 19h, no auditório do Campus Jaguarão.

O curso de História-Licenciatura convida para a palestra do Dr. Marcus Vinícius de Freitas Rosa, a se realizar na sala 204, na quinta-feira, dia 25 de maio de 2017, às 19h.

O curso de História-Licenciatura convida para a palestra do Dr. Marcus Vinícius de Freitas Rosa, a se realizar na sala 204, na quinta-feira, dia 25 de maio de 2017, às 19h.

Marcus Rosa é graduado e mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutor em História Social pela Universidade Estadual de Campinas, onde desenvolveu tese que tematizou a história social do racismo em Porto Alegre entre o fim do século XIX e o começo do século XX. Atualmente, é servidor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, vinculado ao Centro de Referência em Direitos Humanos: relações de gênero, diversidade sexual e de raça”, no qual é coordenador do Projeto de Extensão Cotas Universitárias: explorando caminhos para jovens em contextos de medidas sócio-educativas. Atuou, ainda, como tutor e ministrante do Curso de Extensão Territórios Negros: patrimônio afro-brasileiro em Porto Alegre (edições 2015 e 2016), oferecido pela Faculdade de Educação/UFRGS

Bancas de TCC de 2016/2 serão realizadas entre os dias 11 e 13 de janeiro

Na próxima semana, entre quarta e sexta feira, dias 11, 12 e 13 de janeiro, haverá as sessões de defesa dos trabalhos de conclusão de curso deste semestre. Segue abaixo o cronograma:

Será emitido atestados de participação para os ouvintes.

Todas as sessões serão realizadas na sala 105 (exceção à banca do discente Bruno Escalante Ferreira, que ocorrerá na sala 501). Após o início de cada defesa, a porta será fechada, não sendo permitida a entrada durante a sessão.