Viagem Científico Cultural

“https://cursos.unipampa.edu.br/cursos/educacaodiversidade/files/2015/01/furg-6.jpg”>furg 6
VIAGEM CIENTÍFICO-CULTURAL DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE CULTURAL – UNIPAMPA/CAMPUS BAGÉ
Nos dias 21 e 22 de novembro de 2014, o Curso de Especialização em Educação e Diversidade Cultural da UNIPAMPA/Campus Bagé, sob coordenação da professora Dra. Dulce Mari da Silva Voss, promoveu uma viagem científico-cultural ao município de Rio Grande (RS), envolvendo docentes e discentes num processo pedagógico interativo. Essa viagem constituiu-se na atividade integradora dos componentes curriculares dos Módulos I e II do Curso de Especialização em Educação e Diversidade Cultural e objetivou articular e aprofundar os conhecimentos trabalhados por meio de ações inter e transdisciplinares.
Na visita à Universidade Federal do Rio Grande (FURG) foram realizadas rodas de conversa com os grupos de pesquisa: Três Ecologias de Guatari, apresentado pelo Prof. Dr. Augusto Luis Medeiros Amaral, e Sexualidade e Escola (GESE), apresentado pela Profa. Dra. Raquel Pereira Quadrado, ambos vinculados à FURG.

O grupo também participou de uma vivência estético-ambiental que incluiu visitas dialogadas em diversos pontos da cidade de Rio Grande (RS). Além de observações orientadas em trechos da Área de Preservação Ambiental da Lagoa Verde, visitas aos Museus Oceanográfico, Antártico e Ilha da Pólvora, passando pelo Distrito industrial da cidade e finalizando nos Molhes da Barra.
Considera-se que a visita aos museus permitiu ao grupo perceber que:
Os museus são tão necessários para os países como as escolas e hospitais. Eles educam tanto e às vezes mais que as aulas e, sobretudo de uma maneira mais sutil, privada e permanente […] Eles também curam não os corpos, mas as mentes, da treva que é a ignorância, o preconceito, a superstição e todas as taras que afetam os seres humanos entre si e os incitam a matarem-se. Os museus substituem a visão diminuída, provinciana, mesquinha, unilateral, de campanário, da vida e das coisas, por uma visão ampliada, generosa e plural. Afinam a sensibilidade, estimulam a imaginação, refinam os sentimentos e despertam nas pessoas o espírito crítico e autocrítico. O progresso não significa somente muitas escolas, hospitais e estradas. Também, e acima de tudo, essa sabedoria que nos capacita a diferenciar o feio do belo, o inteligente do estúpido, o bom do mau e o tolerável do intolerável, a que chamamos cultura”. (VARGAS, Mário Llosa. Nobel de Literatura 2010).
Através dessas visitas, vivências e interações, reafirmamos o entendimento de que “[…] não existe outro caminho mais curto que a leitura, o estudo e a experimentação para consolidar um bom gosto e sólidas convicções estéticas” (ESTÉVEZ, 2008, p.62). Assim, de ônibus, de barco e caminhando, o grupo conheceu, conversou, admirou, e integrou-se, desenvolvendo ricos saberes e sensibilidades que potencializaram a formação pedagógica e científica oferecida pelo Curso de Especialização em Educação e Diversidade Cultural.

A foto escolhida Lilian
foto Caroline
foto Jacinto
Texto Viagem William
Texto Viagem Pamela
Texto Viagem Maribel
Texto Viagem Hélen
Texto Viagem Gisele
texto viagem Cleia
Texto Viagem Cleusa
Texto Viagem Adriana