Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Software (PPGES) é vinculado à Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), no campus de Alegrete, unidade que também congrega outros cursos de pós-graduação (Mestrado em Engenharia Elétrica, Mestrado em Engenharias e Especialização em Engenharia Econômica) e graduação (Ciência da Computação, Engenharia de Software, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia Civil, Engenharia Agrícola, Engenharia Elétrica e Engenharia Mecânica). A UNIPAMPA é composta por 10 campi em municípios da região sul (Jaguarão), sudoeste (Bagé, Dom Pedrito e Santana do Livramento), centro-oeste (Alegrete, Caçapava do Sul e São Gabriel) e fronteira oeste (Itaqui, São Borja e Uruguaiana) do estado. Nessa estrutura são ofertados 64 cursos de graduação, 43 especializações, 17 mestrados e 3 doutorados, que abrangem diversas áreas do conhecimento. A UNIPAMPA possui mais de 12.200 alunos de graduação, 1.189 alunos de pós-graduação, 810 docentes, 848 técnicos administrativos e em torno de 400 funcionários terceirizados.

O PPGES é formado pelo Curso de Mestrado Profissional em Engenharia de Software, aprovado  para funcionamento na 179ª Reunião do CTC. O PPGES integra o sistema de Pós-Graduação da Unipampa e, desde sua criação junto à CAPES em março de 2019, articula sua proposta formativa a partir de demandas sociais, científicas e acadêmicas da área. As linhas e projetos de pesquisa, as disciplinas, as dissertações e a produção bibliográfica/técnica do corpo docente e discente exploram os avanços e desafios da pesquisa brasileira aplicada na construção de software em geral, em consonância com a visão do Programa e o arranjo produtivo regional.

Nesse contexto, o PPGES tem sua origem balizada em 3 aspectos: (1) fomentar o desenvolvimento regional através da qualificação da mão-de-obra, oportunizando a sua fixação na região dos egressos da UNIPAMPA e de outras instituições de ensino superior; (2) contribuir para a solução de problemas regionais e nacionais através das demandas das empresas parceiras ou órgãos públicos; e (3) aproximar as pesquisas da comunidade acadêmica à realidade regional, contando com o suporte do Parque Científico e Tecnológico do Pampa (PAMPATEC).


Área de Concentração
Ciências Exatas – Engenharia de Software. São metas da área a pesquisa, o desenvolvimento e aplicação de abordagens sistemáticas, disciplinadas e quantificáveis para a produção, operação e manutenção de software com qualidade e economicamente viável para diversos domínios de aplicação.


Linhas de Pesquisa

Engenharia de Software Aplicada – A linha de pesquisa objetiva estudar, adaptar e aplicar as práticas de engenharia de software em problemas relacionados ao desenvolvimento, operação e manutenção de software das diversas áreas da computação.

Metodologias e Tecnologias para Engenharia de Software – A linha de pesquisa objetiva estudar, adaptar e propor processos, técnicas, ferramentas e padrões que suportem o desenvolvimento produtivo de software de qualquer natureza com qualidade e economicamente viável.


Objetivos  

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Software (PPGES) tem como objetivo geral qualificar profissionais para o exercício das atividades de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento da produção de conhecimento no campo das Ciências Exatas. Busca-se a melhoria contínua do corpo de conhecimento atuante, preferencialmente, em Ciência da Computação e em Engenharia de Software, em áreas como redes de computadores, programação de alto desempenho, práticas e metodologias de desenvolvimento de software, gerenciamento de qualidade e de processos de software. Nesse contexto, o PPGES busca o cumprimento de objetivos específicos que cobrem as duas dimensões gerais de conhecimento, formação teórica e prática profissional, assim delineados:

  • Formar profissionais e pesquisadores em Engenharia de Software para atuarem em empresas e instituições públicas e privadas de pesquisa, ensino e desenvolvimento tecnológico.
  • Habilitar os alunos na execução de atividades de pesquisa que são inerentes a uma pós-graduação stricto sensu.
  • Habilitar os alunos para a realização de estudos técnicos e investigativos que possam contribuir para o avanço científico e tecnológico das organizações da região oeste do estado, bem como do país.
  • Qualificar a mão de obra do setor produtivo da região por meio de estudos que atendam as necessidades do mercado de trabalho.
  • Formar e a fixação profissionais altamente qualificados, mediante atuação conjunta com os Cursos de Graduação em Engenharia de Software e em Ciência da Computação, e com cursos afins ou com conhecimentos pertinentes às áreas de concentração deste programa, como os cursos de Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica e Engenharia de Telecomunicações.
  • Formar de mão de obra qualificada para atuar nas empresas do Parque Científico e Tecnológico da UNIPAMPA, bem como nas demais organizações públicas e privadas da região, provendo um diferencial competitivo.
  • Incentivar os egressos na atuação como empreendedores, incubando ou integrando startups inovadoras e contribuindo para o crescimento socioeconômico da região.

Público Alvo Preferencial

PPGES é direcionado, principalmente, aos egressos dos cursos de Graduação em Engenharia de Software, Ciência da Computação e Engenharia da Computação. Todos esses cursos de graduação são oferecidos pela UNIPAMPA e formam egressos capazes de serem absorvidos pelo PPGES. Em adição, o mesmo também visa à formação contínua e ao aperfeiçoamento de egressos de outras instituições da cidade de Alegrete e da região, como os provenientes do Curso de Sistemas de Informação da Universidade da Região da Campanha (URCAMP) e do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IF Farroupilha) – Campus Alegrete.


Perfil do Candidato
Idealmente, o candidato deve ser capaz de argumentar sobre suas potencialidades para aproveitar e contribuir com o Programa. Por exemplo, o candidato poderá desenvolver suas habilidades em reconfigurar o ambiente de produção de hardware e software (técnicas, processos, métodos, ferramentas dentre outras) de empresas focadas em um domínio de aplicação, chamadas de empresas de produto, e fábricas de software, que desenvolvem software para múltiplos domínios de aplicação. O candidato também deve ser munido de grande poder analítico-crítico para compreender e promover a transformação do estado da prática num determinado tema de pesquisa para avanços buscados no estado da arte. Para tanto, o futuro aluno deve ser pró-ativo na busca do conhecimento, dedicando-se integralmente ao problema de pesquisa proposto pelos orientadores e seguir metodologias científicas bem estabelecidas na área de atuação.  


Perfil do Egresso

Pretende-se que o egresso formado pelo PPGES mobilize capacidades e competências da formação e da prática profissional para ações inovadoras, nas formas de analisar contextos de adoção de tecnologia de hardware e software, e no uso e desenvolvimento de novos recursos computacionais. Além disso, o egresso do Mestrado Profissional em Engenharia de Software deve ser capaz de:

  • Dominar os conhecimentos e as técnicas de Engenharia de Software com o objetivo de criar sistemas de software inovadores, de alta qualidade e de maneira sistemática, controlada, eficaz e eficiente;
  • Realizar e aperfeiçoar estudos teóricos avançados, bem como propor, desenvolver e validar novos processos, métodos, técnicas e ferramentas através da aplicação do conhecimento do estado-da-arte das diversas áreas da Engenharia de Software; e
  • Participar ou liderar projetos na indústria, atuando na inovação tecnológica.

Esquema de Oferta do Curso

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Software (PPGES), em nível mestrado profissional, possui um caráter voltado principalmente à pesquisa aplicada na indústria e à formação de recursos humanos qualificados na área Engenharia de Software. Ele está dividido em duas linhas de pesquisa: 1) Engenharia de Software Aplicada à Computação, e 2) Metodologias e Tecnologias para a Engenharia de Software.

Para a sua titulação, o aluno regularmente matriculado no PPGES deverá: obter aprovação em teste de proficiência em língua inglesa, completar estágio supervisionado em docência,  elaborar e defender uma dissertação, e integralizar, no mínimo, 24 créditos em Disciplinas de Pós-Graduação (DPG). Desse total, 12 créditos devem ser integralizados em DPG obrigatórias (Desenvolvimento de Software, Otimização e Complexidade de Algoritmos e Engenharia de Software Experimenta) e o restante em outra disciplinas, optativas.

O processo seletivo para ingresso no PPGES é semestral e oferece 10 vagas por seleção. O prazo regular para a conclusão do curso é 24 meses, sendo que no momento da entrega do volume para encaminhamento da defesa da dissertação o aluno deve anexar um parecer da organização conveniada e do orientador, informando a entrega e a validação dos artefatos propostos no plano de estudo.


Responsabilidades do Aluno e do Orientador

O aluno, sob supervisão do seu orientador, deverá elaborar um plano de estudos contendo as disciplinas que irá cursar de acordo com sua linha de pesquisa e seu tema da dissertação. Destaca-se que o plano de estudos deve focar prioritariamente em necessidades das empresas conveniadas, incubadas no PAMPATEC ou das empresas e órgãos públicos que possuam convênio com o PPGES da UNIPAMPA. É motivada a interação com prepostos das organizações, sendo que eles podem atuar como tutores, provendo suporte técnico ao aluno e facilitando o acesso a documentos, ferramentas, artefatos de desenvolvimento e especialistas da organização. Os orientadores devem ainda trabalhar de forma colaborativa com o aluno e o tutor com o objetivo de alinhar claramente sua linha de pesquisa ao problema de pesquisa, que é de interesse da empresa ou órgão público parceiro.