Curso de Especialização em Políticas e Intervenção em Violência Intrafamiliar realiza aula inaugural

Curso de Especialização em Políticas e Intervenção em Violência Intrafamiliar realiza aula inaugural

     No dia 28 de setembro, sábado, o curso de Especialização em Políticas e Intervenção em Violência Intrafamiliar (EPIVI) vinculado ao curso de Serviço Social da Unipampa – campus São Borja, realizou uma aula em abertura ao 2º semestre de 2019 no auditório Mara Ribeiro no campus II da Unipampa. No evento ocorreu uma importante palestra com a Assistente Social, Dra. Andréia Almeida, sobre o tema: “A materialidade dos Direitos Sociais e seus impactos no enfrentamento da violência intrafamiliar de criança e adolescente”. De acordo com Andreia: – “o objetivo era esclarecer como ocorre a interlocução da materialidade dos direitos sociais e a manifestação da violência intrafamiliar de criança e adolescente. Enfatizou-se a realidade social em que este segmento está inserido com base em dados de pesquisas realizadas por órgãos brasileiros, os quais indicam a precária materialidade dos direitos sociais desses indivíduos”.

     Salientou-se também sobre o curso EPIVI, o qual objetiva sensibilizar e capacitar as diferentes categorias profissionais que trabalham e se interessam pela temática proposta a fim de promover as condições necessárias à operacionalização de medidas destinadas a enfrentar e prevenir esse caso. A Especialização visa também, promover a formação continuada para qualificar os profissionais e egressos da universidade que se empenham no enfrentamento e na prevenção da violência intrafamiliar, pois, assim é possível viabilizar análises a partir do contexto regional e de fronteira, no que se refere à essa violência, por meio do pensamento crítico-propositivo, ético-político a fim de subsidiar a elaboração e avaliação de políticas sociais. O curso está em sua quarta edição, sob coordenação da Profa. Dra. Elisangela Maia Pessoa e tem sido muito procurado pelos profissionais do município de São Borja e região.

FONTE: Profa. Dra. Elisa Lübeck