Zoravia, o filme, terá sessão especial na UNIPAMPA em Jaguarão

Em promoção conjunta da produtora Cinematográfica Pampeana , Secretaria de Cultura de Jaguarão e UNIPAMPA, o documentário de longa metragem Zoravia (2018), de Henrique de Freitas Lima, dedicado à artista visual Zoravia Bettiol, terá uma sessão especial com a presença  do Diretor e a Artista em 21 de outubro de 2019 as 19:30 no Auditório da UNIPAMPA com entrada franca e a presença do Diretor e da Artista. 

O filme integra a Série Grandes Mestres, que iniciou com a exibição em 2012 de Danubio, que teve o pintor e gravador Danubio Gonçalves (1925) como homenageado.

No fim dos anos 80, o diretor Henrique de Freitas Lima foi convocado pela crítica de arte e gestora cultural Evelyn Ioschpe para uma tarefa especial que recém iniciava.  O Arte na Escola , hoje o carro chefe entre os programas da Fundação de abrangência nacional e sede em São Paulo, buscava uma forma eficiente de arte educar, através do uso de vídeos sobre o fazer artístico que pudessem ser usados em sala de aula acompanhados por materiais pedagógicos produzidos por especialistas. No período que exerceu esta função, que aperfeiçoou seu olhar e o aproximou das artes visuais, o cineasta licenciou para a Fundação mais de 300 títulos, garimpados no Brasil e Exterior. Uma constatação, entretanto, ficou evidente: era insignificante a documentação dos artistas do Sul, em que pese sua importância no cenário nacional. A vontade de sanar esta lacuna ficou latente, já que a Fundação não tinha entre suas metas a produção de documentários.

Zoravia foi filmado em Porto Alegre e São Paulo , cidades em que a artista desenvolveu suas atividades ao longo de uma vida dedicada às artes visuais e militância por causas relacionadas à cultura, meio ambiente e direitos humanos.

Participam do filme muitos nomes conhecidos das artes plásticas brasileiras, como o crítico de arte  Jacob Klintowitz e a gravadora Maria Bonomi, e uma legião de gaúchos, todos vinculados a trajetória da homenageada. Desfilam na tela nomes que já nos deixaram, como a socióloga Lícia Peres e o diretor e dramaturgo Ronald Radde, e artistas em plena atividade como André Venzon, Maria Ines Rodrigues e Rosane Morais.

A face militante de Zoravia se revela pela voz dos companheiros de luta da AgapamAssociação Gaúcha de Proteção ao Meio Ambiente e o escritor Luis Fernando Veríssimo, entre outros. Imagens cedidas pelos acervos da RBS TV e TVE dão conta da longa trajetória da artista.

A família de Zoravia, especialmente a filha, a atriz e diretora Nora Prado, é responsável por alguns dos momentos mais tocantes do filme.

No dizer do diretor de cinema e Mestre em Artes Visuais Zeca Brito, nome importante da nova geração do cinema brasileiro feito no Sul, Henrique fez “um filme feminino, de grande emoção”. O diretor Henrique de Freitas Lima recebeu o comentário como um grande elogio, considerando que boa parte de sua obra é dedicada a temas vinculados ao mundo rural.

Zoravia é o sexto longa metragem de Henrique de Freitas Lima, depois de Tempo Sem Glória (1984), Lua de Outubro (1997), Concerto Campestre (2004), Danubio (2010) e Contos Gauchescos (2012) , que vem alternando na carreira a ficção com os documentários.

Serviço:

Data: 21 de outubro de 2019

Horário: 19:30 horas

Entrada Franca

Local: Auditório da UNIPAMPA em Jaguarão

Realização: Secretaria de Cultura de Jaguarão e UNIPAMPA

Ficha Técnica

 52 minutos, formato HD

 Produzido, Escrito e Dirigido por Henrique de Freitas Lima

Fotografia e Câmera: Eduardo Amorim

Pesquisa e Assistente de Direção: Luzia Rodeghiero

Montagem: Eduardo Amorim e Fabio Lobanowski

Música: Sérgio Rojas

Edição de Som: Kiko Ferraz

Finalização: Daniel Dode

Coordenação Administrativa: Carmem Curval

Divulgação:  Bebe Baumgartem

Realização da Cinematográfica Pampeana

Com apoio do SESC RS , RBS TV e TVE RS

 Projeto financiado pelo FUMPROARTE da Prefeitura de Porto Alegre

 

 

 

II Congreso Internacional de Patrimonio Cultural Intangible de CICOP Identificación, salvaguardia y puesta en valor: una apuesta a la reflexión Montevideo, Uruguay.

Durante os dias de 02 a 04 de outubro ocorreu na cidade de Montevidéu/Uruguai o II Congreso Internacional de Patrimonio Cultural Intangible de CICOP com o tema central: “Identificación, salvaguardia y puesta en valor: una apuesta a la reflexión”. O evento que reuniu vários pesquisadores da América Latina e Caribe contou com a participação da docente Profa. Hilda Jaqueline de Fraga, do Curso de Bacharelado em Produção e Política Cultural, Unipampa/Jaguarão. A professora coordenou o Simpósio Temático: Educação para o patrimônio Imaterial: reflexões e proposições no qual socializou as pesquisas que vem realizando sobre o patrimônio cultural como política desde o enfoque de gênero. Na ocasião a docente também participou de sessão de lançamento de livros com a apresentação e debate de suas mais recentes obras relacionadas ao campo patrimonial.

Fonte: Professora Hilda Jaqueline Fraga

 

 

 

 

E Viva o Drama – Crítica Drª Ana Lúcia Montano Boéssio sobre o espetáculo “A Dama da Noite” encenada pelo discente e ator Breno Santareno. A atividade encerrou a III Semana Acadêmica de Produção e Política Cultural.

E VIVA O DRAMA!                                                                                                                                20/09/2019

Ontem, tomei uma decisão radical, decidi espantar os  fantasmas que rondam meus pulmões e me entregar ao drama. Sim, fui ao teatro em Jaguarão. E como não estamos falando de qualquer cidade, mas da reconhecidamente cidade “Heroica”, obviamente não se trata aqui de uma experiência ordinária – o sítio escolhido não foi o belo Theatro Esperança, mas uma velha casa abandonada, por muitos considerada morta, e que os alunos do curso de Produção e Política Cultural da UNIPAMPA-Jaguarão tiveram a sensibilidade de resgatar da morte, dialogar com ela e ressuscitar a sua alma porque, sim, as casas tem alma (concessões de literata!).

A casa em questão faz parte dos causos da cidade, tem uma alma “noturna”; dizem que pertenceu a uma jovem noiva que não teve seu casamento consumado no dia da cerimônia
devido à morte de seu amado. A noiva-espírito, então, decidiu permanecer na casa que deveria ter sido a morada da sua felicidade – mais, não posso dizer, não quero incorrer em
inverdades. O que importa é que foi nesse clima que a Dama da Noite, monólogo de Caio Fernando Abreu, foi brilhantemente encenada em meio aos escombros, como uma alma se erguendo das cinzas. Isso tudo com a ajuda de Éolo, deus dos ventos na mitologia grega, o qual não poupou esforços por entre as não-portas e não-janelas da casa – cenário perfeito! Porém, a Dama, encarnada pelo nosso aluno/ator, Breno Santareno, não se intimidou, ela também conhece as forças por onde circula, e abrindo seu manto enrolou cada parede da casa da noiva triste e fez delas sua armadura. Altiva e sombria, afinada e dramática, envolveu seus espectadores e fez deles seus cúmplices; ela não era mais a única “fora da roda” e, com a força da sua voz, desvelou suas múltiplas faces, as dores várias e sombrias de muitos eus, tus, vocês, eles…

Há quem defina o texto de Caio F. Abreu como um texto queer; isso pode ser fácil. Difícil é ultrapassar as armadilhas de uma estética erótica, de linguagem chula, pensada para chocar, e adentrar as camadas subterrâneas do texto, lá onde o drama não se resume a um tema, onde os porões são escuros porque é lá, na sombra da noite, que habita o humano frágil, desnudado, doído, invisível. A Dama de Breno nos tocou, nos atacou, nos enredou como uma hera subindo pelas paredes de uma casa abandonada, e nos presenteou com humanidade.

Parabéns ao curso; parabéns a todos os envolvidos na montagem e organização; parabéns à UNIPAMPA; parabéns a nós, reles mortais que tivemos a coragem de afrontar os ventos e as sombras da casa ressuscitada para viver um raro momento de ARTE!

Profa Ana Boessio

Ps. Imagem divulgação atividade:

Curso de Bacharelado em Produção e Política Cultural participa de atividades em Porto Alegre

          No último dia 29 de agosto, discentes do curso de Produção e Política Cultural estiverem Porto Alegre participando de atividades na Casa de Cultura Mario Quintana (http://www.ccmq.com.br/site/). Na ocasião o grupo participou do curso: “Questões Legais para a Criação de Empresas e ONGs da Indústria Criativa”, ministrada pelo professor da PUC RS Silvio Taborda.  A atividade foi promovida através da Secretaria de Cultura do Estado do RS através do programa denominado como RS Criativo: https://cultura.rs.gov.br/o-programa. Acompanharam os discentes os docentes  Drª Sátira Pereira Machado e Dr. Alan Dutra de Melo.

        Na ocasião, o grupo também foi recebido pelo Diretor da Casa de Cultura Mario Quintana, Jessé Oliveira, quando falou sobre histórico e ações desenvolvidas e disponibilizou edições do anuário da Casa com registro das atividades desenvolvidas em 2018.

             Além disso, foram realizadas tratativas para a oferta de um curso RS Criativo, na Unipampa em Jaguarão, em data que será confirmada.

 

Desenvolvendo Competências e Habilidades para a Produção Cultural – Excel

Começaram na sexta-feira dia 30 de Agosto as aulas de excel para a Produção Cultural Quando se trata de planejamento, orçamentos e prestações de contas dentro de um projeto cultural, as planilhas eletrônicas sem dúvida é uma das ferramentas mais usadas, por serem cheias de funcionalidades que facilitam muito o uso de cálculos matemáticos, entre outras diversas possibilidades.

O Roteiro de Estudo, compilado em um curso básico, possibilitará que você tenha uma visão ampla sobre o software que integra o pacote Microsoft Office, o Excel.

Ministrada pelo professor Marcus Felipe Cunha Lage, graduado em Engenharia Mecânica pela PUC-MG (IPUC) e Pós-graduado em Gerenciamento de Projetos – PUC-MG (IEC) o curso  tem duração de 12 h. e será concluído no  próximo dia 27 de setembro.

III Semana Acadêmica do Curso de Produção e Política Cultural 15 a 19 de setembro de 2019

A III Semana de Produção e Política Cultural toma seus primeiros traços, a temática da semana parte da necessidade de reafirmar a importância da cultura diante dos constantes ataques sofridos na contemporaneidade. Com objetivo de fomentar a cultura local de modo que o âmbito acadêmico não seja somente uma ferramenta de pesquisas, ultrapassando os muros que cercam a Universidade Federal do Pampa, campus Jaguarão, com proposta de um circuito cultural com diversas atividades durante uma semana, nas datas 15,16,17, e 19 de setembro.

A atividade conta com a organização dos discentes do curso,  apoio de docentes e técnico administrativos e está inserida dentro do planejamento do câmpus. Segue registro de uma reunião de planejamento realizada no laboratório do curso de Produção e Política Cultural.

Estará disponível um formulário de inscrição para artistas, expositores, palestrantes, professores, oficineiros, produtores, etc. Para propor atividades e trabalhos envolta da temática da III Semana de Produção e Política Cultura, “Resistência – Palco do Produtor

Façam a sus inscrição pelos links abaixo e enviem suas propostas.

Inscrição Evento

Link:https://docs.google.com/…/1FAIpQLSdYbHyh2ohVRH3t8…/viewform…

Submissão de Trabalhos Acadêmicos até o dia 10/09

Link:https://docs.google.com/…/1FAIpQLSdrfdqI3gusZRlGh…/viewform…

Submissão de Proposta de Oficina/Workshop até o dia 05/09

Link:https://docs.google.com/…/1KFI4TYCQaBG0OuK_rzN4cCDdUph…/edit

Ocupa Hall – Apresentações e Intervenções Artísticas até o dia 10/09

https://docs.google.com/…/1FAIpQLScU8nbXZ4MLvGnl0…/viewform…

Contamos com a presença e participação de todxs!!!!!!

Cronograma:

**** Programação sujeita a mudanças.

DOMINGO 15/09

15:30h – 16h Abertura III Semana Acadêmica de PPC

16h – 20h  Batalha de Rimas: Faroeste do Sul

SEGUNDA-FEIRA 16/09

10h – 12h Oficina

12h – 14h Intervalo Almoço

14h – 17h Roda de Conversa: “Porque fundar um C.A”

17h – 18h30 Ocupa Hall: Abi Axé

19h30 – 22h Cine Negro + Debate

TERÇA-FEIRA 17/09

10h – 12h Oficina de Fantoches

12h – 14h Intervalo Almoço

14h -17h Conversa com o Cartunista: Alisson Afonso

17h – 18h30 Intervalo

18h30 – 19h Ocupa Hall: Teatro de Fantoches

19h30 – Aula Magna com Dr Leandro Maia – UFPel

QUARTA-FEIRA 18/09

10h – 12h Oficina

12h – 14h Intervalo Almoço

14h – 17h Debate: Visibilidade Lésbica

17h – 18h30 Ocupa Hall

19h – 22h Roda de Conversa: Restauro

QUINTA-FEIRA 19/09

09h – 13h Assembleia Discente

13h – 14h Intervalo Almoço

14h – 17h Apresentações de Trabalhos

17h – 19h Ocupa Hall: Movimento Estudantil

19h – 21h Monólogo: Dama da Noite

21h          Encerramento da III Semana Acadêmica de PPC

 

unipampa

 

Unipampa realiza pesquisa para acompanhar egressos

Por Tamíris Centeno Pereira da Rosa

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa), através da Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (Proppi), irá realizar uma pesquisa com os concluintes egressos dos anos 2016 e 2017. A iniciativa faz parte do Programa de Acompanhamento de Egressos (PAE) e tem o objetivo de avaliar o desempenho dos cursos de graduação e de pós-graduação da instituição sobre a qualidade da formação e impacto na inserção profissional do egresso no mercado de trabalho.

Os alunos que concluíram a graduação e a pós-graduação em 2016 e 2017 irão receber um link nos seus e-mails para participar da pesquisa, por isso é importante deixar o endereço eletrônico atualizado na Unipampa. O formulário estará disponível no dia 16 de setembro e deve fechar no dia 15 de outubro.

O Programa de Acompanhamento de Egressos tem como objetivos: estabelecer políticas institucionais de formação continuada no âmbito da pós-graduação, contribuindo para o planejamento e a melhoria dos cursos de graduação, bem como orientar a oferta de novos cursos; e divulgar ações institucionais para os egressos da Unipampa (cursos de pós-graduação, cursos de extensão, concursos, eventos, notícias no portal do egresso).

Enquanto a resolução que regulamenta o PAE tramita para apreciação das instâncias institucionais, está sendo desenvolvido o Projeto-Piloto, cujo público-alvo são os egressos concluintes de 2016-2017.

Neste processo, a Prograd e a Proppi destacam a importância da participação de todos para que o Programa de Acompanhamento de Egressos alcance os objetivos propostos e possa subsidiar ações institucionais para a qualificação dos cursos de educação superior.

Unipampa realiza pesquisa para acompanhar egressos
Fonte: https://unipampa.edu.br/portal/unipampa-realiza-pesquisa-para-acompanhar-egressos acesso em 27/08/2019 14:48

Edital 312/2019 – Programa de Educação Tutorial Seleção de Bolsistas e Voluntários PET Produção e Política Cultural – PET PPC – Informações e Orientações

Foi lançado hoje dia 19/08/2019 (Segunda-feira) o edital nº 312/2019 do Programa de Educação Tutorial Seleção de Bolsistas e Voluntários PET Produção e Política Cultural – PET PPC, onde estão sendo ofertadas 7 (sete) vagas para Bolsistas e 5 (cinco) vagas para Voluntários.  Atentar-se ao Cronograma do Edital

Período de Inscrições: De 20/08/2019 (Terça-Feira) a 24/08/2019 (Sábado) através do portal da Unipampa, sistema GURI, link abaixo:

https://www11.unipampa.edu.br/guri/psa/processos/  

Abaixo compartilhamos também o link do Edital 312/2019 e todas as informações pertinentes ao processo seletivo e se houver qualquer dúvida, no próprio edital tem o e-mail do Tutor, Profº Sandro e de mais 2 estudantes bolsistas atualmente do PET para sana-lashttps://sites.unipampa.edu.br/pet/files/2019/08/sei_unipampa-0138532-edital-gr.pdf

Fonte: Representação discente

Lucas Castro da Silva

Representante Discente do Curso de Bacharelado em Produção e Política Cultural – Universidade Federal do Pampa – Jaguarão/RS

Rodrigo de Souza Francisco

Representante Suplente do Curso de Bacharelado em Produção e Política Cultural – Universidade Federal do Pampa – Jaguarão/RS