Tese de professora do Curso de Ciências Humanas é indicada para o prêmio Capes de tese – 2016

A comissão avaliadora do prêmio Capes de tese – do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFSM, responsável por avaliar as teses defendidas neste Programa no ano de 2015, indicou a tese da professora Lauren de Lacerda Nunes, intitulada: Dilemas Morais, Erros Inevitáveis e Trauma, como a melhor tese deste Programa defendida no ano de 2015.
Os premiados receberão passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação que ocorrerá na sede da Capes, em Brasília, no dia 14 de dezembro; certificado de premiação a ser outorgado ao autor, orientador, co-orientador(es) e ao programa em que foi defendida a tese; prêmio ao orientador para participação em congresso nacional, e bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional por até 12 meses para o autor da tese.

Uni

Crédito: Assessoria de Relações Públicas da Direção do Campus – Unipampa São Borja

Patrimônios arqueológicos e históricos de São Borja foram objetos de pesquisa

A pesquisa foi realizada pelos acadêmicos do 3º semestre de Ciências Humanas a partir da componente curricular: Metodologia do Ensino de Ciências Humanas, ministrada pela professora e arqueóloga, Viviane Pouey Vidal.
O objetivo da pesquisa foi orientar os licenciandos a trabalharem de forma interdisciplinar e a conhecerem estes espaços públicos, que poderão utilizar em sua futura docência na educação básica, como locais para o ensino das ciências humanas e da educação patrimonial.
Neste caso, o patrimônio cultural selecionado para o estudo de cada grupo foi analisado na perspectiva das seguintes áreas: arqueologia, história, geografia, sociologia e filosofia. Para a realização das pesquisas, os acadêmicos realizaram consultas nos arquivos históricos, bibliotecas e entrevistaram moradores locais. Os patrimônios visitados e pesquisados pela turma foram; a Praça XV – local da redução Jesuítica de São Francisco de Borja, a fonte arqueológica de São Pedro, Igreja Matriz, Biblioteca Pública, Museu Getúlio Vargas, Museu – Casa João Goulart e Museu Missioneiro – Apparicio Silva Rillo.

vivi
Colaboração: Viviane Pouey Vidal.

Alunos do curso de Ciências Humanas visitam assentamento Cristo Redentor

A visita técnica ao assentamento Cristo Redentor foi realizada no último sábado, 11, acompanhados pela professora Nola Ohlamag e pelo produtor cultural Hamilton Lima. A visita teve o objetivo de oferecer aos alunos a oportunidade de conversar com os assentados, conhecer suas histórias de mobilização, trabalho e proposição de culturas agrícolas para a mudança da paisagem que antes era uma plantação de soja.
Vivem na área 15 famílias, mas há outros assentamentos próximos, além de uma área de cultivo experimental do município. Os assentados dispõem de escola e a distância até São Borja é de seis quilômetros, o que facilita o escoamento da produção. O assentamento é autossustentável, mas se consolidou depois de mais de vinte anos de trabalho dos assentados, conforme palavras dos produtores rurais durante diversas explicações fornecidas na aula rural.

trabalho
Créditos: Hamilton Lima

Ciências humanas da Unipampa em parceria com as escolas

A Unipampa tem desenvolvido diversas ações na rede de educação básica de São Borja. Desde 2013 foram realizados mais de cinquenta projetos de pesquisa e extensão voltados à temáticas educacionais da cidade. Além dessas atividades temos o Pibid – Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência , que desde 2014 atua em três escolas da cidade com trinta bolsistas (acadêmicos de Ciências Humanas) desenvolvendo e aplicando metodologias diferenciadas de ensino a alunos de ensino fundamental e médio.  O Leme é outro projeto que visa à preparação da comunidade são-borjense, concedendo enfoque aos estudantes de baixa renda que estejam cursando o terceiro ano do ensino médio em escola pública, para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), aumentando, assim, as possibilidades de ingresso deste grupo de cidadãos no ensino superior público, Aproximadamente cem alunos de ensino médio são atendidos pelo Leme em 2016. Neste ano também mais de cem acadêmicos do Curso de Ciências Humanas estão estagiando nas escolas do município, algo que só foi possível graças à abertura, colaboração e parceria de todos os gestores e professores da rede de educação básica que receberam nossos acadêmicos. Os professores que coordenam o Estágio no curso de Ciências Humanas realizaram reuniões com os gestores e visitaram as Escolas objetivando apresentar os estagiários e aprofundar as relações de parceria. Dessas reuniões e visitas os gestores apresentaram diversas demandas de formação continuada e outras ações que a Unipampa pode contribuir com a comunidade escolar. Como retorno o Curso de Ciências Humanas buscará incluir essas demandas nas atividades do curso tais como a Semana Acadêmica onde serão realizadas oficinas de metodologias de ensino para algumas áreas. Paralelo a isso está sendo desenvolvida uma pagina na rede social intitulada Unipampa e Educação Básica a qual será um espaço de diálogo constante entre a Unipampa e as escolas. Uma experiência interessante está sendo desenvolvida pela Profª Yáscara Koga, uma das coordenadoras de estágio no Curso de Ciências Humanas, que abre espaço na sua aula para que professores e diretores tragam sua experiência pedagógica para os acadêmicos que estão estagiando. Está sendo um espaço de aprendizado mútuo onde universidade e educação básica debatem sobre os desafios da sala de aula e da educação na região. Para a Profª Yáscara, nós precisamos aprender muito com professores da educação básica, e que esta experiência está sendo muito válida para os acadêmicos e para ela mesma.

encontro com diretores e professores aula de estagio

PIBID São Borja usa a literatura como mediação pedagógica.

O sub-projeto Historia neste semestre está desenvolvendo atividades voltadas à importância da literatura, arte e no processo de  ensino das ciências humanas. Esta ação visa desenvolver no licenciando e no professor de educação básica um olhar ético, estético, humanizador no cotidiano escolar, além de serem dimensões interdisciplinares. A literatura, a arte e o teatro, além de ferramentas didático-pedagógicas possibilita a a reflexão e a criticidade sobre a complexidade da condição humana. No sétimo ano do ensino fundamental do Colégio Estadual Getulio Vargas os acadêmicos de Ciências Humanas vinculados ao Pibid trabalharam as lendas Sepé Tiarajú, Bororé e Caverá. Os alunos fizeram uma história em quadrinhos e analise de musicas gauchas e produção coletiva de um poema. O resultado das atividades foi satisfatório. Os alunos estão entendendo a importância de conhecer a história do povo gaúcho e as importantes lendas da região das Missões.

Mais informações: http://porteiras.s.unipampa.edu.br/pibid/

pibid 01 pibid

Projeto de extensão do curso de Ciências Humanas aproxima Unipampa da comunidade escolar de São Borja

O projeto que é desenvolvido pelo curso de Ciências Humanas – Licenciatura – coordenado pela professora Yáscara Michele Neves Koga Guindani faz parte de uma grande proposta que tem por objetivo aproximar as ações da Unipampa com a Rede Básica de Ensino município, visando proporcionar um espaço de interlocução e debate entre a Unipampa e a rede pública de educação básica da cidade de São Borja, acerca do impacto das políticas educacionais sobre o trabalho e a condição docente.Entre os objetivos do projeto se destacam os quatro principais:
-Construir uma relação de parceria entre a Unipampa e a rede pública de educação básica objetivando a reflexão sobre o trabalho docente na cidade de São Borja;
– Contribuir para que o professor da educação básica possa perceber a indissociabilidade entre prática docente, o contexto do aluno e as políticas educacionais;
– Proporcionar um espaço de troca de experiências e de conhecimento entre professores da educação básica e alunos de Ciências Humanas – Licenciatura
– Levantar demandas para construção de uma proposta de formação continuada para os professores da rede de educação básica da cidade de São Borja;
O projeto se realizará novamente este ano em três escolas onde atuam os bolsistas do Pibid, acadêmicos de Ciências Humanas – Licenciatura. As escolas participantes são: Colégio Estadual Getúlio Vargas, Escola Municipal de Ensino Fundamental Vicente Goulart; Instituto de Educação Padre Francisco Garcia. E se desenvolverá por meio de duas etapas:
– Reunião com professores das três escolas;
– Realização de seis encontros com os professores e bolsistas do Pibid.
Isso só acontecerá através da parceria entre o Projeto de Extensão, o curso de Ciências Humanas, o Projeto PIBID e a rede de educação básica

II Semana Acadêmica de Ciências Humanas

A segunda semana acadêmica do curso de Ciências Humanas abrirá um espaço para discussões sobre as metodologias para o ensino das Ciências Humanas possibilitando  uma reflexão sobre a prática docente. Em 5 dias de discussões o evento busca aproximar os acadêmicos do curso de Ciências Humanas dos professores da rede municipal e estadual de ensino, possibilitando assim uma troca de experiências entre os mesmos.
O evento contará ainda com palestras e oficinas com docentes que atuam na formação de professores pela Universidade Federal do Pampa.

  15

Praec e curso de Ciências Humanas realizam roda de conversa sobre diversidade

A Pró-reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec) e o curso de Ciências Humanas promoveram na última sexta-feira, dia 13, um bate-papo sob a temática Diversidade. A iniciativa partiu de questionamentos de estudantes do curso sobre o tema. A interação contou com a presença de alunos da Unipampa e de membros da ONG Girassol, Amigos na Diversidade.

A proposta da conversa é abrir um espaço de diálogo entre os alunos, para que eles possam se expressar sobre questões que permeiam o cotidiano dele enquanto profissional ou mesmo como cidadão. “Aqui é um projeto piloto. A ideia é enxergar o outro que é diferente de mim. Cada pessoa tem uma história de vida que é um mundo”, afirma a professora Yáscara Koga, responsável pelo evento e que pretende estender a iniciativa para os outros 9 campi.

foto-1-768x576

 

Dentro do tema, discutiram a desconstrução da sociedade normativa e a importância da convivência com o diferente. A assistente social Lins Roballo afirma “Ninguém é igual! O ser humano é diverso, faz parte da condição humana.” Segundo ela é na escola que somos normatizados para imposições de gênero desde pequenos “não precisa ter filas de meninos e de meninas, basta uma fila única indiana”, pontua.

A também assistente social Flávia Pazuch questiona a inferiorização e objetivação da mulher “Nos vendem como garrafa de cerveja e a partir disso nos colocam enquanto rivais. É preciso empoderar, desde as salas de aula, para nos dar liberdade”, salienta.

“O primeiro passo para ser feliz, é se conhecer”, afirma Thalia Costa, pesquisadora do Programa de Identidade de Gênero. Ela ressalta que foi só a partir da portaria Nº 2.836 de 2011 do Governo Federal que passou a ser reconhecida pelo seu nome social ao invés do biológico dentro do setor público. Ela garante que essa simples mudança já diminui drasticamente as taxas de evasão escolar.

foto-2-768x576

A roda de conversa é um dos desdobramentos da estratégia de Acolhimento pedagógico da Praec, prática que trabalha com a ideia de acolher o aluno que entra no novo universo universitário. “É a primeira fase. Eu sempre digo que a universidade é um campus diferente de outras instituições, temos um habitus, tem toda uma linguagem”, explica Yascára.

O evento ocorreu na sala 2202 do campus São Borja Além dos alunos de Licenciatura em Ciências Humanas, e demais cursos da Unipampa, também participaram da roda de conversa a enfermeira Carla Brites, a formanda em psicologia Taináh Vorpagel e os membros da ONG Girassol, Lins Roballo, Tiago Rocha, Alex Paz, Lucas Fagundes, Thalia Costa, Manoel Pedebos e Flávia Pazuch.

foto-3-768x576 foto-5-768x576

 

E nesta semana daremos início à temporada de debates na Ágora de São Borja! Neste primeiro Café Filosófico, trataremos do Impeachment e Questões de Gênero, debatendo sobre quais retaliações/xingamentos teriam sido evitados se o impeachment fosse contra um presidente homem, dentre outros tópicos envolvendo não somente o cenário político quanto os mais diversos segmentos que este debate pode nos levar. O céu é o limite e nós te esperamos no hall!

Texto: Thais Moura
https://www.facebook.com/events/1335562083136927/

13239327_882413901887486_3017287507842046024_n