Estrutura do curso

O Curso de Especialização em Neurociência Aplicada à Educação será realizado por meio do desenvolvimento de 11 componentes curriculares e 03 Seminários Integradores, totalizando 390 horas, sendo que cada crédito corresponde a 15 horas-aula, os quais buscam discutir e analisar os conhecimentos teórico-práticos que envolvem a neurociência e a educação, em um processo intencional e efetivo de consolidação de um dos princípios expressos no Plano de Desenvolvimento Institucional da UNIPAMPA (2013)[1] – indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Os componentes curriculares são todos obrigatórios, organizados por módulos de conhecimento na perspectiva dialética, na modalidade presencial e/ou não presencial. A estrutura curricular modulada também desenvolve seminários de integração e ligação entre os componentes curriculares e os projetos de pesquisa (investigação científica) dos acadêmicos. Esse processo de construção do conhecimento culmina na elaboração de um trabalho de conclusão de curso (artigo), orientado por um dos docentes do curso e apresentado publicamente em seminário de investigação científica, com fins de socialização e avaliação da produção.

O processo didático-metodológico do curso ocorre com a utilização de diferentes estratégias, como: atividades individualizadas e em grupo, projetos de investigação, resolução de problemas, projetos de aprendizagem, seminários integradores, mapas conceituais, uso da plataforma virtual de aprendizagem (Moodle), na qual também o material didático será disponibilizado, entre outras. Além disso, poderão ser utilizados serviços da Internet: correio eletrônico, listas de discussão, fóruns de debate, chat, entre outras.

No papel de mediadores, os docentes buscarão identificar possíveis áreas de interesse e/ou necessidades dos estudantes, articulando-as no sentido de promover situações, presencialmente ou via telemática, que apontem possíveis intersecções entre os conhecimentos da neurociência e da educação.

Assim, o perfil metodológico desta especialização é o trabalho por módulos, composto por conjuntos de componentes curriculares que geram conhecimentos necessários ao desenvolvimento dos projetos de pesquisa. A interligação destes módulos ocorre em nível crescente de complexidade, por meio de seminários integradores, tendo como culminância a construção e o desenvolvimento de produção científica (artigo), o qual será apresentado no seminário de socialização da produção científica.

[1] UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. PDI 2014-2018. Bagé: UNIPAMPA, 2013.