2014

  • Relações Públicas e um Produto Cultural Turístico para as Missões do Brasil

 Coordenador: Valmor Rhoden

Colaboradores: Muriel Pinto, Francisco da Silva Medeiros.

Bolsista PBDA: João Gabriel Teixeira de Barros de Souza

 Descrição: A Região das Missões é uma faixa territorial/cultural identificada por um passado histórico que se faz presente de forma material e imaterial na Argentina/Brasil/Paraguai. Esta materialidade é explorada de diversas formas: seja para criação de um ethos cultural; ou para a exploração como um potencial turístico.

Este projeto visa analisar as ações existentes nesta rede – território/cultura/produto – para identificar os programas, políticas públicas e privadas existentes nas diferentes esferas de gestão, observando de que forma estes atores se apropriam deste recurso histórico, para vendê-lo como produto.

 Coordenador: Cristóvão Domingos de Almeida

Colaboradores: Joel Felipe Guindani e Sara Feitosa

Bolsista de iniciação científica: Beatriz Montalvão

Descrição: Esta pesquisa integra o esforço de um grupo de pesquisadores de várias regiões do país, liderados pela pesquisadora Nilda Jacks, bolsista de Produtividade em Pesquisa 1C-CNPq. No projeto matriz, Jovem e consumo cultural em tempo de convergência, coordenado por Nilda, a proposta central é conhecer as realidades regionais brasileiras no que diz respeito aos usos e apropriações dos recursos multi-midiáticos em processo de convergência, por parte dos jovens nas diferentes regiões do país (JACKS, 2010). Como integrante da rede que se estabelece pelos vinte e seis estados brasileiros e pesquisador coordenador da equipe que atua na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, apresentamos como proposta de estudo específico o projeto: Cultura Juvenil: pesquisa exploratória de recepção dos usos e apropriações de recursos multi-midiáticos na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, que tem como objetivo principal identificar e analisar os usos e apropriações dos recursos midiáticos realizados pelos jovens na fronteira oeste do Rio Grande do Sul. Considerando a proposta aqui defendida e o cronograma estabelecido para sua efetivação, o universo de pesquisa será composto por três (3) municípios da fronteira do este são eles: São Borja, Itaqui e Uruguaiana. Para essa delimitação nos apoiamos nas cidades onde estão sediados a Universidade Federal do Pampa (Unipampa). De cada um dessas cidades fronteiriças a característica central é a presença expressiva, por conta da Unipampa, de jovens universitários oriundos de diversos estados brasileiros. Como ocorre a interação com a cultura local? E, como os jovens usam e apropriam dos recursos midiáticos na região de fronteira? São questões que se apresentam num mundo de convergências sociais e midiáticas.

 

  • Comunicação e Sociabilidades

Coordenador: Prof Dr.  Postdoc Geder Parzianello 

Descrição: Compreendem a articulação com a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa-RENOI para a realização de um conjunto de ações sociais em Comunicação que visem à sociabilidade do conhecimento, formação cidadã e gestão da informação crítica de mídia. Aprovado em março de 2014 e registrado inicialmente como Projeto de Extensão e posteriormente como projeto de Pesquisa trata da investigação e mapeamento das narrativas midiáticas, linguagens e produções de sentido e representa a materialidade de um conjunto de ações coordenadas de professores e alunos em torno do Núcleo G.E.R.A. o Grupo de Estudos em Retórica Avançada ligado ao Grupo de Pesquisa Diálogos do Pampa Unipampa/CNPq, criado em 2009 e que já contou com parte de recursos da Capes e apoios de instituições europeias de pesquisa para o desenvolvimento, entre elas o IKK de Berlim e a Universität Paderborn da Renânia do Norte, Alemanha, bem como do próprio CNPq. O Grupo Diálogos do Pampa encontra-se registrado no Diretório de Pesquisa do CNPq e renova periodicamente seus colaboradores e pesquisadores, bolsistas e voluntários, tendo organizado eventos e incentivado a participação de trabalhos de alunos e professores no Brasil e no exterior, publicado livros como resultado das pesquisas financiadas e artigos científicos, e assim tendo fomentado a Iniciação Científica e a divulgação da Ciência. Entre as temáticas na linha de pesquisa figura o eixo: comunicação, linguagem e poder. Tanto o projeto de Extensão como o de Pesquisa e as ações de Ensino a eles correlatas buscam sistematicamente cruzamentos transdisciplinares de questões filosóficas da Comunicação Teorias da Comunicação e da Linguagem, com base na Semiótica, na Retórica e no Discurso com ênfase em investigações aplicadas ao Jornalismo, à Ciência Política e ou às Relações Públicas.

 

  • Institucionalidades, produção cultural e desenvolvimento: estruturas, práticas e representações no contexto da região das Missões, RS, Brasil.

Professor: Tiago Costa Martins.

Descrição: A implicação temática cultura, território e desenvolvimento está pautada por uma reflexão e (re) posicionamento de cada um destes itens na dinâmica atual. Esta dinâmica, vale dizer, contempla tanto pressupostos teóricos quanto práticos do mundo social. Primeiramente destaca-se a cultura, que já não pode ser pensada somente como uma condição antropológica, ou como alta cultura, ou cultura de massa, mas como uma ação recursiva e transversal: recurso econômico; recurso social (principalmente de inclusão); recurso político. O território, ao ultrapassar os limites da geografia física, pressupõe-se a ação social num determinado espaço. Ou seja, o espaço socialmente produzido é imbricado de múltiplas relações de poder. E o desenvolvimento, ora como condição, ora como intervenção, mas sempre como meta de todas as sociedades hodiernas, variando em termos de qualificação: econômico, social, cultural, endógeno, regional, sustentável, etc. Assim, é possível configurar, à luz destas definições, o objeto de pesquisa: as instituições de maneira geral e, especificamente, as institucionalidades culturais. Tanto pelo aspecto epistemológico quanto substantivo é possível mencionar uma cultura, ou uma produção cultural, ligada às instituições, influenciada por aspectos políticos e/ou econômicos e culturais. A implicação temática está relacionada em torno da delimitação espacial do território conhecido como a região missioneira do Rio Grande do Sul. Assim, o objetivo dessa pesquisa é compreender a relação existente entre as institucionalidades e a produção cultural missioneira na articulação do território com vistas ao desenvolvimento. Para tanto, metodologicamente o estudo prevê três etapas distintas: levantamento bibliográfico; pesquisa quantitativa com dados secundários; pesquisa qualitativa com Dados secundários. Os objetivos fundamentais da pesquisa são: Compreender a relação existente entre as institucionalidades e a produção cultural missioneira na articulação do território com vista ao desenvolvimento; Elaborar um esquema de tipificação das institucionalidades como um recurso de análise no campo da produção cultural; Analisar o sistema cultural, como circuito econômico, na região das missões do Rio Grande do Sul; Mapear as institucionalidades presentes no território missioneiro que são meios ou fins à produção cultural.

 

  • As Relações Públicas na produção cultural: profissão e estratégia

Professores: Tiago Costa Martins e Marcela Guimarães e Silva

 Descrição:  A cultura possui diversas definições e aplicações ao longo da dinâmica social. Processos socioculturais, políticos e econômicos provocaram (re)configurações na definição e no uso do termo. Desde uma cultura pensada criticamente dentro do processo de mercantilização até noções mais ponderadas e atuais como a definição de recurso para o desenvolvimento econômico, político ou social. Pode-se pensar num processo de transformação em recurso dentro de uma lógica de produção, distribuição e consumo da cultura que enseja o trabalho de mediação dos chamados gestores da cultura ou administradores culturais. A produção cultural é um processo de produção, distribuição e consumo de formas materiais e simbólicas. De maneira particular, a produção e a distribuição tem uma relação interna voltada para um sistema cultural formado pela criação, organização e divulgação (RUBIM, 2005). A profissionalização dessa área está voltada para essas atividades. Há diversos grupos de profissionais atuando na área, tais como: advogados, economistas, administradores, historiadores, comunicadores, museólogos e antropólogos. Nessa dinâmica se insere o profissional de Relações Públicas. Por suas ações (pesquisa, assessoramento, coordenação, planejamento, execução) de mediação e relacionamento entre organizações-públicos, este profissional dispõe de habilidades para atuar na área cultural. Nesse contexto, o objetivo da presente pesquisa é compreender a atuação do profissional de Relações Públicas na produção cultural em termos profissionais e estratégicos da atividade e com isso contribuir para as reflexões e projetos do curso de Relações Públicas com ênfase em Produção Cultural da UNIPAMPA. Através de pesquisa bibliográfica, documental e empírica o trabalho está dividido em três partes principais. Num primeiro momento busca-se apresentar um conceito para produção cultural. Logo após busca-se compreender a profissionalização da cultura e, por fim, definir as ligações possíveis entre o profissional e a atividade de Relações Públicas e a área cultural.

  

  • As percepções e perspectivas da comunicação organizacional na Fronteira Oeste do Estado do RS

Coordenadora: Profª. Marcela Guimarães e Silva
Colaboradores: Prof. Tiago Costa Martins

Descrição:  O mercado de trabalho dos profissionais de comunicação é muito amplo, no entanto, pouco explorado em algumas regiões, seja pela falta de profissionais ou pela falta de reconhecimento das atividades desenvolvidas por esses profissionais não apenas nos meios de comunicação, mas também no contexto das organizações. Sendo estas ilustram algumas das justificativas para implantação dos cursos na área da comunicação (jornalismo, publicidade e propaganda e relações públicas) na UNIPAMPA – Campus São Borja. Frente a essa realidade, esse projeto tem como objetivo mapear da realidade do mercado de atuação do profissional da comunicação organizacional/empresarial na região da Fronteira Oeste do Estado do RS, bem como identificar a percepção dos empresários da região com relação à comunicação organizacional/empresarial, identificando as estratégias e meios de comunicação adotados pelas organizações. Esse estudo se justifica ainda pelos resultados da pesquisa realizada em 2012 sobre “O mercado de trabalho das Relações Públicas na Fronteira Oeste do Estado do RS” que apontam para um desconhecimento das atividades dos relações-públicas indicando para a necessidade de uma pesquisa mais abrangente sobre a percepção da comunicação organizacional/empresarial e as perspectivas para inserção dos profissionais da comunicação nas organizações. Desta forma a constituição da abordagem teórica dessa investigação construir-se-á de uma pesquisa bibliográfica sobre comunicação organizacional e a abordagem empírica será construída a partir da pesquisa de levantamento através da aplicação de questionários junto às organizações da Região da Fronteira Oeste do RS. A partir do conhecimento da realidade do mercado regional para os profissionais da área da comunicação, espera-se identificar novos campos de atuação para os alunos dos cursos de comunicação, através de estágios, além de difundir as profissões e sua participação no mercado local e regional no âmbito da comunicação organizacional/empresarial e ainda, contribuir para a inserção da UNIPAMPA na comunidade.

 

  • A história na tela: representações da ditadura civil-militar brasileira no audiovisual nacional no período 2001-2010

Coordenadora: Profª  Sara Alves Feitosa

Bolsista PBDA: Iasmin H. Just

Voluntário: Matheus Fernandas

Descrição: Este projeto de pesquisa tem como tema a representação da Ditadura Civil-Militar brasileira (1964-1985) em produtos audiovisuais de ficção e não-ficção produzidos na primeira década do século XXI. A investigação parte do pressuposto que as representações audiovisuais sobre a história da nação constituem-se em lugar de produção de memória social (FENTRESS & WICKHAM, 1992). Sendo assim, a investigação tem como objetivos, na primeira etapa, mapear a produção brasileira de audiovisual, entre 2001-2010, que reconstitui  eventos ou o período da ditadura civil-militar brasileira (1964-1985). Em uma segunda fase, através da análise audiovisual (AUMONT e MARIE, 2011) a investigação pretende identificar as estratégias de produção de efeito de real (AUMONT, 2008) e de efeito de verdade (CHARAUDEAU, 2007) na representação da história política nacional sobre o referido período.

 

  • A produção científica das atividades criativas e culturais da região das missões

Coordenador: Joel Guindani

Colaboradores: Professores Marcela Guimarães e Tiago Martins

Discentes: Caroline Fernandes, Daiane Gampert, Jackson Neves

Bolsista: Jorge Campos

Descrição: Objetivo desta pesquisa é investigar a produção científica sobre as atividades criativas e culturais da região missioneira. A produção científica delimita-se na compreensão das “Atividades Criativas e Culturais” enquanto conhecimento, criatividade e capital intelectual que realizam ou potencializam a criação, produção e à distribuição de produtos e serviços. Sob o método quantitativo e qualitativo, esta pesquisa observa a produção científica a partir da metodologia Pesquisa da pesquisa. As categorias de busca ou as palavras-chave seguirão o “Escopo de Categorias e setores criativos” do Ministério da Cultura (MINC): patrimônio; expressões culturais; artes de espetáculo; Audiovisual/do Livro, da Leitura e da Literatura; Criações Culturais e Funcionais. As buscas serão realizadas nas plataformas virtuais: Banco de teses e dissertações da Capes, bem como em bibliotecas e repositórios virtuais de monografias, artigos científicos e periódicos. Os indicadores correspondem à exposição quantitativa da produção científica identificada no período vigente desta pesquisa, bem como um panorama conceitual, a partir do objetivo geral ou dos resumos das publicações investigadas. Os resultados quanti-qualitativos serão expostos em Seminário acadêmico e veiculados em artigo científico, bem como disponibilizados em suporte on-line (Blog ou Portal).

 

  •  Responsabilidade social e sustentabilidade dos conceitos às práticas: uma análise a partir das ações e estratégias de comunicação das empresas arrozeiras da Fronteira Oeste do Estado

Coordenadora: Marcela Guimarães e Silva

Colaborador: Tiago Costa Martins

Bolsista PBDA: Adriana dos Santos Pires

Descrição: Vive-se hoje num contexto de profundas mudanças políticas, econômicas, tecnológicas, sociais, culturais e ambientais que estão incidindo diretamente na postura das organizações diante de seus públicos (interno e externo). Por isso, embora a concepção de responsabilidade social não seja recente entra as práticas organizacionais, ressurge como uma estratégia de reposicionamento frente a estas transformações da sociedade de maneira articulada com a noção de sustentabilidade decorrente da necessidade da adoção de um novo comportamento, tanto por parte de quem produz, como por parte de quem consome. Diante desta realidade, este projeto tem como objetivo investigar as ações de sustentabilidade e responsabilidade social corporativa desenvolvidas pelas empresas do setor arrozeiro da região da Fronteira Oeste do RS, a partir do mapeamento das organizações e das suas práticas neste campo; da identificação das estratégias de comunicação empregadas no desenvolvimento destas ações; bem como da análise da visibilidade midiática dada à estas práticas por meio das mídias tradicionais e digitais/sociais. Para consecução desta investigação, parte-se inicialmente para a construção da abordagem teórica através da pesquisa bibliográfica sobre teorias e conceitos que conduzem a reflexão sobre responsabilidade social, sustentabilidade, cultura e comunicação organizacional e mídias sociais. Já a abordagem empírica, constituir-se-á a partir realização de entrevistas com os gestores destas organizações para identificação das suas ações empreendidas no campo da temática investigada, bem como a análise de conteúdos das estratégias de comunicação e divulgação das suas ações de sustentabilidade e responsabilidade social, por meio do uso das diferentes mídias (tradicional/ social). Desta forma, nesta etapa serão mapeadas as estratégicas de comunicação empregadas por estas organizações na divulgação de suas práticas sociais e ambientais, veiculadas em mídias de massa por meio de anúncios em televisão, rádio, jornal, etc., bem como conteúdos veiculados em suas mídias digitais e sociais, tais como: site, blog, redes sociais institucionais. E a partir deste conjunto de informações é que serão analisados os seus conteúdos considerando as noções e conceitos estudados na pesquisa bibliográfica, bem como as suas ações e práticas. Por fim, após a análise e interpretação dos dados da realidade pesquisada, a luz do arcabouço teórico, espera-se aprofundar o debate sobre as ações e estratégias adotadas pelas empresas do setor arrozeiro na região, bem como aclarar noções e definições, de modo a contribuir para o avanço e a concretização de práticas socialmente responsáveis e comprometidas com a sustentabilidade.