10. Projetos de Pesquisa

1 – Avaliação do Potencial Toxicológico e Farmacológico de Produtos Naturais Utilizando Drosophila melanogaster como Modelo Biológico.
Modalidade: Pesquisa
Período: 15/03/2018 a 28/02/2022
Coordenação: Prof. Dr. Robson Luiz Puntel

Descrição do projeto: Apesar de o uso de extratos de plantas pela população ser evidente, estudos onde se busca investigar mecanismo(s) subjacente(s) à farmacologia e toxicologia dos mesmos, utilizando modelos simples in vitro, são escassos. Ademais, devido à complexidade dos modelos utilizando mamíferos tem sido difícil determinar as vias e mecanismos específicos que são modulados pelos compostos naturais, metais e pesticidas, entre outros. De fato, a exposição a contaminantes ambientais, entre os quais pesticidas e metais, consiste em um importante problema de saúde pública, tendo em vista que a exposição a esses agentes têm sido relacionados ao desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, bem como com a toxicidade reprodutiva. Por este motivo, este estudo visa à utilização de um modelo animal mais simples: a Drosophila melanogaster. Este invertebrado tem sido utilizado como uma ferramenta útil em toxicologia experimental devido ao alto grau de homologia entre os genomas destes com o de humanos. Dessa forma, a proposição de novos estudos, utilizando modelos alternativos, é de extrema importância/relevância. Assim, a presente proposta pretende estudar os efeitos farmacológicos e/ou toxicológicos, resultante da exposição a diferentes extratos de plantas, produtos naturais isolados, metais e/ou pesticidas sobre parâmetros reprodutivos, comportamentais e sobre parâmetros oxidativos em D. melanogaster. Além disso, investigar os possíveis mecanismos envolvidos em tais efeitos. Esta proposta também visa ampliar as colaborações já existentes com outras universidades, a consolidação da pesquisa – pós-graduação e inovação na Unipampa, gerar manuscritos científicos e a formação de recursos humanos com qualidade nas áreas das Ciências da Vida.

2 –  Estudo de viabilidade de fitorremediação de recursos hídricos contaminados por compostos orgânicos.
Modalidade: Pesquisa
Período: 2018 a 2021
Coordenação: Prof. Dr.  Rafael Roehrs
Descrição do projeto: Hoje setores de várias áreas têm observado com grande interesse o crescente número de poluentes existentes em todo o mundo. Por esse motivo aumenta também o interesse por técnicas remediadoras, tendo neste momento um foco maior para a descontaminação de solo e água. Várias técnicas são estudadas e a fitorremediação possui um lugar de destaque devido à sua eficiência na descontaminação de recursos hídricos e solos, e também devido ao seu custo ser mais acessível do que outras técnicas. Os organismos, principalmente as plantas, apresentam maneiras específicas para a remoção, imobilização ou transformação de poluentes específicos. O estudo e a subsequente avaliação da interação entre o solo, a planta e o poluente, são necessários e constituem uma promissora área de pesquisa para a remediação do ambiente. Em vista disso, é necessário que mais estudos nessa área sejam realizados para melhor conhecermos a capacidade fitorremediadora das plantas para a sua possível utilização no combate à poluição. Na literatura existem diversos relatos de plantas medicinais com capacidade para acumular metais pesados quando cultivadas em ambientes naturais. As substâncias que são alvos da fitorremediação incluem metais (Pb, Zn, Cu, Ni, Hg, Se), compostos inorgânicos (NO3-, NH4+, PO43-), elementos químicos radioativos (U, Cs, Sr), hidrocarbonetos derivados de petróleo (BTEX), pesticidas e herbicidas (atrazine, bentazona, compostos clorados e nitroaromáticos), explosivos (TNT, DNT), solventes clorados (TCE, PCE) e resíduos orgânicos industriais (PCPs, PAHs), entre outros. A concentração do poluente e a presença de toxinas devem estar dentro dos limites e tolerância da planta usada para não comprometer o tratamento. Riscos como a possibilidade dos vegetais entrarem na cadeia alimentar, devem ser considerados quando empregar esta tecnologia. Por esse motivo as plantas devem ser avaliadas quanto a presença ou não do poluente na planta utilizada, podendo ser consumida ou não. Outro fator importante é a modulação que a exposição ao poluente pode acarretar nas concentrações dos compostos metabolismo secundário de plantas, um exemplo que demonstra isso é o aumento e a diminuição de compostos fenólicos em plantas expostas a pesticidas.
3 – O Ensino de Saúde e Ambiente em escolas públicas inseridas em diferentes contextos.
Modalidade: Pesquisa

Período: 2018/02 a 2020/02

Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: Este projeto possue caráter quali-quantitativo, visando obter dados referentes ao ensino de saúde e ambiente em escolas públicas urbanas e rurais de Uruguaiana, a partir de questionários semi-estruturados e entrevistas com os discentes e docentes. Os dados obtidos serão discutidos e avaliados utilizando como subsídio os documentos norteadores da educação.
4 – Relações raciais e ensino de ciências: superando paradigmas na educação pós moderna.
Modalidade: Pesquisa
Período: 2019/01 a 2022/02
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: Analisar as percepções de educadores e educandos sobre as relações étnico raciais e avaliar como ocorre a aplicação da Lei Federal 10.639/03 em instituições de ensino no município de Uruguaiana-RS, refletindo sobre as práticas educativas relacionadas ao ensino de ciências da natureza.
5 – A avaliação como instrumento para o desenvolvimento de habilidades e competências em estudantes da educação básica.
Modalidade: Pesquisa
Período:  2019/01 a 2020/02
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: Este projeto de pesquisa tem por objetivo compreender como o processo avaliativo pode influenciar no desenvolvimento de habilidades e competências em estudantes da educação básica em uma escola da cidade de Uruguaiana.
6 – Os Estágios Curriculares Supervisionados dos cursos de Licenciatura em em Química da região Sul do Brasil.
Modalidade: Pesquisa
Período: 2018/02 a 2022/01
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: Estudo qualitativo que busca compreender a organização dos estágios dos cursos de Licenciatura em Química da região sul do Brasil, após as reestruturações de 2015, e identificar as intenções das práticas desenvolvidas pelos professores formadores.
7 – O ensino de ciências na Educação Infantil: As percepções dos docentes frente ao ensino de ciências e suas implicações na formação dos indivíduos.
Modalidade: Pesquisa
Período: 2018/01 a 2019/02
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto:  Esta pesquisa tem a finalidade de avaliar as percepções dos docentes frente ao ensino de ciências na Educação Infantil e suas implicações na formação do aluno, bem como, verificar como as crianças percebem a ciência.
8 – Bioma Pampa: uma investigação sobre as concepções dos acadêmicos de licenciatura em Ciências da Natureza da Universidade Federal do Pampa – Campus Uruguaiana”.
Modalidade: Pesquisa
Período: 04/2019 a 03/2020
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: Dado o potencial do Pampa como ferramenta de contextualização para o ensino de ciências, este trabalho propõe investigar as concepções dos acadêmicos de Ciências da Natureza, Unipampa Uruguaiana, sobre o bioma, através da aplicação de questionários semiestruturados e análise de conteúdo.
9 – O paradoxo da formação continuada e a práxis docente.
Modalidade: Pesquisa
Período: 02-2018  a 12-2020
Coordenação: Prof. Dr. Edward Frederico Castro Pessano
Descrição do projeto: A seguinte proposta esta pautada em uma pesquisa qualitativa, caracterizada como um estudo de caso, onde busca-se compreender quais os significados produzidos por professores que ensinam matemática, participantes de atividades de formação continuada, movimentam a práxis docente em contexto escolar? Buscaremos assim analisar como se da a formação de professores em formação continuada dentro e fora do seu locus de trabalho, fazendo uso da ATD na análise dos dados coletados.

10 – Estudo de aglomerados estelares utilizando dados ESO-VVV: diagramas cor-magnitude e estrutura. 

  • Modalidade: Pesquisa
  • Período: 26/01/2017 a 31/12/2020
  • Coordenação: Prof.ª Drª  Eliade Ferreira Lima
  • Descrição do projeto: Nos últimos 6 anos, o ESO Public Survey VISTA Variables in the Vı́a Láctea (VVV) tem mapeado a variabilidade infravermelha na parte sul da Via Láctea. A participação de pesquisadores brasileiros na colaboração tem nos permitido utilizar os dados de tal observatório em primeira mão. Isto tem nos possibilitado estudar a formação e o estado dinâmico de aglomerados estelares jovens, com fotometria infravermelha próxima. Neste projeto, objetiva-se dar continuidade ao estudo da evolução das propriedades do conteúdo estelar, estrutural e dinâmico de aglomerados estelares ainda imersos nas nuvens geradoras e de aglomerados abertos; ambos projetados na direção do centro Galáctico. Tudo isso será possível analisando estrutura de densidade e os diagramas cor-magnitude de aglomerados estelares jovens utilizando e aprimorando nossas ferramentas de descontaminação de aglomerados e de determinação de parâmetros astrofísicos.

11 – Investigando a educação científica na educação básica e ensino superior.

  • Modalidade: Pesquisa
  • Período: 1 sem/2019 a 2 sem 2022
  • Coordenação: Prof.ª Drª Raquel Ruppenthal e Prof. ª Drª
     Mara Regina Bonini Marzari
  • Descrição do projeto: O projeto em questão busca investigar a temática educação científica em diferentes contextos educacionais e sob a perspectiva da formação acadêmico-profissional. Dessa forma, a questão que norteia essa pesquisa é: como o processo de educação científica pode ser ampliado mediante atividades estratégicas na formação inicial e continuada de professores? Assim, busca descrever o perfil de formação de professores no âmbito da educação científica bem como relatar a aplicação de estratégias, recursos e metodologias que visem fomentar a alfabetização e letramento científico. Paralelamente, pretende acompanhar a implementação de políticas que reorganizam os currículos de ciências, bem como seus efeitos sobre a educação científica. O público-alvo da pesquisa são professores e estudantes, da educação básica ao ensino superior. Almeja como resultados o reconhecimento do panorama de educação científica n a área de atuação da UNIPAMPA, a fim de que se possam promover atividades de ensino e extensão com o intuito de fortalecer a educação científica e tecnológica.