Prova Escrita

A prova escrita será composta de 1 (uma) questão dissertativa, a qual deverá ser redigida com base  na bibliografia indicada.

A prova escrita será corrigida por 3 (três) docentes, os quais atribuirão, individualmente, no máximo 100 (cem) pontos pela  questão.

Os corretores da prova escrita não terão acesso à identidade dos candidatos.

A prova terá duração de, no mínimo, 1 (uma) hora e, no máximo, 4 (quatro) horas.

Não é permitida consulta à bibliografia ou a outro apontamento durante a execução da prova.

Bibliografia da prova escrita para o ingresso em 2016:

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola, 2008. CAVALCANTI, M. C; BORTONI-RICARDO, S. M. (orgs.) Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas: Mercado das Letras, 2007.

GERALDI, J.W. A aula como acontecimento. São Carlos/SP: Pedro & João Editores, 2010.

RIO GRANDE DO SUL/SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Referenciais curriculares do Rio Grande do Sul: linguagens, códigos e suas tecnologias. V.1. Porto Alegre: SE/DP, 2009. Disponível em: http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/refer_curric.jsp?ACAO=acao1.

TELLES, J. “É pesquisa, é? Ah, não quero, não, bem!” Sobre pesquisa acadêmica e sua relação com a prática do professor de línguas. Linguagem & Ensino, Vol. 5, No. 2, 2002 (91-116). Disponível em: www.rle.ucpel.tche.br/index.php/rle/article/download/238/205