Projetos de Pesquisa

Nome do projeto: Fronteira(s): discursos, saberes e práticas
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2011
Descrição do Projeto: Este projeto tem o objetivo de abordar a questão da “fronteira”, tomando em conta os seguintes eixos: discursos, saberes e práticas. No que tange aos discursos, abordar-se-ão tanto os discursos “sobre” e “da” fronteira (através da análise de diversas textualidades: âmbito jurídico, midiático, literário, etc.); mapear-se-ão os saberes, tanto nas esferas institucionais quanto não-institucionais localizadas na fronteira Brasil-Uruguai e, por último, problematizar-se-ão as práticas (culturais, discursivas e pedagógicas) da região. O dispositivo teórico utilizado é o da Análise do Discurso de orientação pecheautiana, desenvolvida no Brasil por Eni Orlandi e a Semântica da Enunciação, de Eduardo Guimarães, bem como contribuições de cunho interdisciplinar advindas da Linguística Aplicada, das Ciências da Educação, da Sociologia, da Antropologia, da História, da Retórica e da Filosofia. A constituição dos corpora será realizada de forma variada, de acordo com um dos três âmbitos enfatizados nesta proposta e em relação com outros projetos desenvolvidos em torno da temática.
Docente: CLARA ZENI CAMARGO DORNELLES / VALESCA BRASIL IRALA

Nome do projeto: Discurso, mídia e escola
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2012
Descrição do Projeto: O projeto de pesquisa “Discurso, mídia e escola” reflete sobre o funcionamento discursivo de textos que circulam na mídia com o propósito de mostrar que a língua, por um lado, presta-se à construção do efeito de neutralidade e de cumplicidade entre empresa de comunicação e público-alvo, mas, por outro lado, é falha, equívoca, indicia tendências ideológicas,

Nome do projeto: Interação e contextos digitais
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2011
Descrição do Projeto:  Análise da interação em contextos escolarizados e não escolarizados mediados pelo uso das mídias digitais; análise de interação via internet. Os dados analisados são gerados em atividades do projeto de extensão Laboratório de Leitura e Produção Textual (realizadas no interior do Programa de Extensão Observatório de Aprendizagem, ou através de outras ações de projetos de ensino, pesquisa e extensão (Ligado ao grupo de pesquisa “Linguagem e Currículo” (UNIPAMPA – vice-líder) e “Práticas de Escrita e de Reflexão sobre a Escrita em Diferentes Mídias” (UNICAMP – pesquisadora).
Docente: CLARA ZENI CAMARGO DORNELLES

Nome do projeto: O modelo processual de escrita e os gêneros acadêmicos
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2013
Descrição do Projeto: Escrever é uma atividade complexa. Exige do escritor conhecimentos do conteúdo temático, da construção composicional, do estilo entre outros. Requer muito esforço para escrever tanto os gêneros primários como os secundários, seja no nível da educação básica, seja no do ensino superior, onde as dificuldades são inúmeras e constantes. Nessa perspectiva, a presente pesquisa tem por objetivo analisar se as práticas da escrita, especificamente de gêneros acadêmicos, em português, no ensino superior, podem ser amenizadas mediante o modelo de escrita processual de Flower e Hayes (1980; 1981) e da teoria dos gêneros do discurso de Bakhtin (1992). Para tal, neste estudo, de caráter qualitativo, pretende-se aplicar um pré-teste e um pósteste,
contendo atividades de escrita que contemplem vários gêneros acadêmicos, em estudantes universitários do primeiro semestre do curso de Letras, da Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão, para verificar a proficiência e competência deles nessa prática discursiva. Através desse comparativo (pré-teste e pós-teste), intercalado pelas teorias mencionadas, pretende-se identificar as possíveis deficiências mais comuns nas práticas de escrita de gêneros acadêmicos e contribuir para amenizá-las.
Docente: DENISE APARECIDA MOSER

Nome do projeto: Análise dos significados e impactos da inovação no ensino de línguas
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2012
Descrição do Projeto: A presença da UNIPAMPA reforça a demanda urgente por inovação no ensino de línguas nas escolas da região de Bagé, uma vez que o discurso acadêmico sobre ensino se estrutura sobre a necessidade de mudar o que se faz na escola. Contudo, entendemos que as mudanças não são ala necessário conhecer os contextos nos quais as inovações são/serão produzidas. Por este motivo, pretendemos fazer dos projetos de ensino de línguas vistos como inovadores, em escolas e na universidade, objetos de pesquisa e registrar, analisar e discutir seu andamento e resultados.
Desta forma, contribuiremos para uma definição local do que significa inovar no ensino de línguas em nosso contexto. Isto nos permitirá problematizar também resultados obtidos em análises do mesmo caráter em outros estados e regiões do próprio RS, visto que não há consenso no país sobre a definição do objeto e das metodologias de ensino de língua portuguesa.
Docente: CLARA ZENI CAMARGO DORNELLES / VALESCA BRASIL IRALA

Nome do projeto: O ensino da escrita e da gramática na escola: diálogos no estágio supervisionado
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2012
Descrição do Projeto: Apesar de receberem críticas em função de seu caráter generalizante (cf. SILVA, 2001), os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o ensino de língua portuguesa (BRASIL, 1998) têm sido constantemente retomados em trabalhos acadêmicos e, direta ou indiretamente, nas propostas curriculares dos diferentes estados brasileiros (cf. PEDRA, 2011; SILVA, 2001; SILVA; MELO, 2009), configurando-se efetivamente como uma diretriz nacional. Sua proposta principal é a de substituir o paradigma de ensino tradicional de português, voltado para uma abordagem classificatória e prescritiva da língua, por um paradigma textual-discursivo, comprometido com o desenvolvimento da competência discursiva do aluno. As inovações sugeridas pelas diretrizes oficiais, no entanto, não ocorrem, na escola, com a mesma rapidez em que são produzidas. Há, em geral, uma descrença do professor em relação aos benefícios que as mudanças nas políticas de ensino podem trazer para a sua prática pedagógica (PEDRA, 2011), e, quando há tentativa de inovação, nem sempre ela tem sucesso. Desta forma, torna-se relevante compreender essas tentativas, com base no que ocorre no espaço da sala de aula da educação básica. Por este motivo, pretendemos analisar o modo como estagiários da licenciatura em Letras da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), no interior do Rio Grande do Sul (RS), didatizam (CHEVALLARD, 1985) a escrita e a gramática na escola e quais os desafios desse processo. Assumimos, para a análise e discussão, uma abordagem transdisciplinar (SIGNORINI, 1998) e dialógica (BAKHTIN, 2002).
Docente: CLARA ZENI CAMARGO DORNELLES

Nome do projeto: Banco de Dados de Língua Falada de Bagé
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2012
Descrição do Projeto: Este projeto de pesquisa tem por objetivo a formação de um banco de dados de língua falada constituído por entrevistas com falantes da cidade de Bagé (RS). Os pressupostos teóricos que norteiam as etapas de construção deste banco de dados encontram-se na sociolinguística quantitativa (Labov, 2008 [1972]). Os dados assim coletados permitirão que se realizem pesquisas que descrevam as variedades linguísticas encontradas na região. A divulgação de tais pesquisas pode abrir caminho para a discussão sobre a variação linguística, de maneira que se desfaçam mitos e se construa o respeito às diferentes variedades linguísticas.
Docente: TAISE SIMIONI

Nome do projeto: Bakhtin e a educação: a ética, a estética e a cognição constituídas através do estudo dos gêneros do discurso e das práticas de Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2011
Descrição do Projeto: O objetivo desta pesquisa é extrair dos estudos de estética de Bakhtin elementos de compreensão dos processos educacionais e, ao fazer isso, encontrar nas práticas caminhos de construção de um ensino que, para além de seu compromisso ético, seja capaz de incluir a estética como forma de lidar com o campo da cognição nos processos educacionais escolares.
Docente: FABIANA GIOVANI / MOACIR LOPES DE CAMARGOS

Nome do projeto: A escrita retratada pela literatura latino-americana
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2011
Descrição do Projeto: Estudar, por meio da literatura latino-americana (compreendendo aqui a literatura brasileira), como a língua – sistema aberto de signos ideológicos – se manifesta em toda a sua potencialidade.
Docente: MOACIR LOPES DE CAMARGOS

 

Nome do projeto: A inserção de temas polêmicos na Literatura Infantil e Juvenil brasileira
Linha de pesquisa:Interculturalidade, discurso e cognição
Ano Início:2012
Descrição do Projeto: O objeto de estudo da presente pesquisa é a inserção de temas considerados polêmicos na literatura infantil e juvenil brasileira ao longo das décadas de 60 e 70 e a consideração do provável efeito dessa leitura junto aos jovens leitores. Ao longo da constituição do acervo de literatura para crianças e jovens no Brasil, observa-se a inclusão esparsa de assuntos considerados polêmicos como a morte, a sexualidade, o mal, o homossexualismo e o preconceito, ou seja, temas ousados, mas que podem permitir, por meio da ficção, o reconhecimento, por parte dos leitores, de aspectos significativos da existência humana.
Docente: ZILA LETICIA GOULART PEREIRA REGO